Roteiro de viagem na Índia - Triângulo dourado e mais

Neste post você vai encontrar todas as dicas sobre como organizar um roteiro de viagem na Índia, com enfoque especial no roteiro do Triângulo dourado no norte do país.

Organizar um roteiro de viagem na Índia pode ser bem complicado, principalmente para os que viajam para lá pela primeira vez – como foi o meu caso.

Há muito o que ver e fazer no país, de modo que definir prioridades para visitar a Índia em um curto período de férias, não é das tarefas mais fáceis, mesmo para viajantes experientes.

A Índia é assim mesmo, desafiadora e diferente de tudo que já se viu e experienciou. E não dá para negar que a sensação que dá ao viajar por lá é de estar fazendo a primeira viagem internacional da vida – tamanha a diferença cultural e as dúvidas na hora de organizar o roteiro!

E apesar de serem muitos os viajantes em busca de informações atualizadas e relevantes, não são muito os fóruns na internet capazes de sanar as dúvidas mais complexas e dividir experiências reais de suas viagens.

E a série de post que publicamos sobre a Índia tem o objetivo de te ajudar a planejar uma viagem sem erros. Clique aqui para encontrar todos os posts com as nossas dicas de viagem.

Durante a minha pesquisa e planejamento de viagem para a Índia, descobri muitas informações importantes que ajudaram a tornar o meu roteiro de viagem coerente e eficaz. E neste post, quero dividi-las com vocês, para que também consigam montar um roteiro magnífico à este país.

Para saber mais sobre o que torna a Índia tão especial, confira este post sobre “por que visitar a Índia” clicando aqui e se encante pelo país antes mesmo de viajar para lá.

 

COMO ORGANIZAR UM ROTEIRO DE VIAGEM PARA ÍNDIA

 

A seguir você vai encontrar um passo a passo sobre como organizar a sua viagem de forma eficaz e bem sucedida.

Essa não foi a ordem que segui, até porque acabei comprando a passagem em cima da hora e de forma super espontânea, motivo pelo qual tive que decidir o roteiro sem muita pesquisa e fazer reservas correndo.

Contudo, se pudesse voltar atrás, seguiria os meus próprios conselhos listados abaixo, pois eles são essenciais para um planejamento eficaz de viagem. E recomendo que se quiser fazer uma viagem sem erros para a Índia, siga o passo a passo também 🙂

 

1º passo – Pesquise bastante

 

O primeiro passo para organizar um roteiro coerente na Índia é pesquisar bastante sobre o país, especialmente sobre o que se pode visitar e experienciar por lá.

Digo isto porque a Índia é tão diversa e diferente de tudo que conhecemos que a única forma de programar uma viagem perfeita para o seu perfil de viajante é entendê-la – ou pelo menos tentar entendê-la com antecedência.

Sendo assim, é muito importante definir o que se quer priorizar na viagem à Índia, sendo possível focar em experiências espirituais, culturais, gastronômicas, históricas, de contato com a natureza ou mais focado em cidades.

 

2º passo – Defina a duração da viagem

 

Depois, ou até mesmo concomitantemente, é importante definir a quantidade de dias disponíveis para a viagem pela Índia.

E somente diante desta decisão, será possível limitar ou expandir os objetivos da viagem de modo a traçar um roteiro coerente de acordo com o tempo disponível.

A Índia é um país de dimensões continentais, assim como o Brasil, e pode ser conhecida de forma compacta em um curto espaço de tempo ou de forma mais extensiva por aqueles que dispõem de mais dias para a viagem.

Mas, desde já te digo que a Índia não é um país para ser conhecido com pressa. Ela exige um certo tempo de adaptação e um ritmo de roteiro diferenciado e mais lento comparado com outras viagens, à exemplo da Europa.

A Índia é um país naturalmente acelerado e caótico, e fazer uma viagem corrida acaba sendo muito estressante e tirando a mágica da experiência.

Por isso, em seu planejamento de roteiro, considere o tempo de adaptação no início da viagem, tempos longos de deslocamento e um ritmo mais tranquilo nos planos diários para que possa observar detalhes e se encantar por este país fascinante.

Levando em consideração o objetivo da viagem e o tempo disponível, chegou a hora de definir o roteiro em detalhes, escolhendo as cidades e atrações a serem visitadas e atividades a serem feitas.

 

3º passo – Defina a forma de transporte na Índia

 

Então, chegou a hora mais complicada do ponto de vista prático: definir a forma de transporte entre as cidades.

As formas mais comuns de locomoção pela Índia são os trens, os ônibus ou motoristas particulares. Para conferir todas as dicas sobre como viajar de trens na Índia clique aqui.

Como dispus de pouco tempo para a viagem, optei por contratar o serviço de um motorista particular para fazer o roteiro do triângulo dourado e considerei uma opção acertada e também confortável, apesar de ser um pouco mais cara.

Conseguimos o contato de Hari Mangal com amigos que haviam utilizado os serviços dele algumas vezes e fizemos todo o processo de negociação e reserva através do email e telefone. O Hari prestou um serviço de confiança e por isso recomendamos que entre em contato através do +918800535915 ou harimangal@hotmail.com

Apesar de esta ser a forma mais “confortável” de explorar a Índia, é também a mais cara (embora não seja tão cara assim) e pode levar mais tempo do que os deslocamentos de trem.

Para o triângulo dourado faz sentido contratar um carro com motorista particular, até por que é um roteiro circular com partida e chegada na mesma cidade. Porém nem todos os roteiros são desenhados da mesma forma e pode ser que esta não seja a melhor forma de locomoção para a sua viagem.

Por isso, pesquise direitinho para decidir qual a melhor forma de viajar entre destinos na Índia e se for o caso combine formas de transporte em uma mesma viagem.

 

4º passo – Reserve hotéis e compre ingressos com antecedência

 

Por fim, a escolha dos hotéis que deve ser feita de forma cuidadosa para evitar furadas. Neste post você vai encontrar todas as dicas sobre como escolher um hotel na Índia de forma eficaz.

É bom fazer a reserva dos hotéis com certa antecedência, já que as opções com o melhor custo benefício acabam se esgotando rapidamente.

Por isso, assim que tiver finalizado o roteiro faça as reservas de hotéis, mesmo que exista a possibilidade de alterações nos planos. Desta forma você vai conseguir as melhores opções de hospedagem e evitar surpresas negativas como as que tivemos ao reservar hotéis de última hora e sem muito cuidado na avaliação.

Você pode fazer a sua reserva no Booking.com com cancelamento gratuito através dos nossos links e ajudar o blog com uma pequena comissão. Obrigada! 🙂

Além disso, vale a pena comprar ingresso de atrações com filas grandes, como por exemplo o Taj Mahal com antecedência para evitar perda de tempo.

Confira neste post todas as dicas sobre como comprar o ingresso do Taj Mahal com antecedência e como planejar a sua visita ao monumento.

Diante deste passo a passo completo de como organizar uma viagem para Índia, chegou a hora de falar em mais detalhes sobre o roteiro.

 

ROTEIRO DE VIAGEM DO TRIÂNGULO DOURADO NA ÍNDIA

 

O roteiro do triângulo dourado é o mais popular da Índia recebe milhões de turistas anualmente.

Compacto, prático e maravilhoso, o roteiro do triângulo dourado contempla os mais famosos cartões postais da Índia em uma viagem relativamente curta entre Delhi, Agra e Jaipur.

Apesar de a Índia ser muito mais do que apenas essas cidades e atrações, considero que esta seja uma excelente viagem para aqueles que não dispõem de mais tempo ou que querem combinar a viagem para Índia com outro destino e por isso apertar os dias no país. Nós combinamos a viagem para Índia com uma visita ao Nepal e super indicamos esta opção!

 

 

O roteiro triângulo dourado tem duração média de 5 a 6 dias, mas recomendo imensamente que seja feito em 7 dias divididos da seguinte forma:

3 dias em Delhi, contando com o dia da chegada

2 dias em Agra, contando com o tempo de deslocamento entre cidades

2 dias em Jaipur, , contando com o tempo de deslocamento entre cidades na volta

A seguir você vai encontrar todas as dicas sobre como otimizar o seu roteiro do Triângulo dourado na Índia.

 

3 dias em Delhi

 

Em nossa viagem, planejamos apenas dois dias em Delhi contando com o da chegada (que foi um dia parcial, pois acabamos tirando um cochilo ao chegar para ajudar no jet lag) e posso dizer que não foi suficiente para conhecer tudo que Delhi tem para oferecer.

Por isso, sugiro fortemente que separe pelo menos dois dias inteiros para explorar Delhi, além do dia parcial na chegada, que é geralmente metade dedicado ao descanso para recuperar a energia depois da longa viagem.

A melhor coisa que poderíamos ter feito foi programar um tour guiado com um local no primeiro dia e desta forma experienciar uma introdução à Índia mais leve e ordenada.

Não se engane, chegar em Delhi é intenso e o choque cultural é real. Na índia tudo é muito – muito barulho, muita gente, muitos cheiros, muitos sabores e muito caos. Por isso, fazer uma transição guiada é uma excelente forma de se adaptar e entender um pouco mais como as coisas funcionam por lá, para então explorar por conta própria nos próximos dias.

Fizemos o tour com a empresa Delhi Magic Tour, que é uma das mais bem avaliadas na Índia e a opção de roteiro foi o “Delhi by Metro – An Offbeat Look at Old and New Delhi”.

O tour que fizemos foi simplesmente sensacional e foi a escolha certa para nossa chegada à Índia. Encontramos com o Abishak, nosso guia cerca das 14 horas e de lá seguimos de metrô para Old Delhi, onde caminhamos, visitamos o Bazar e pegamos auto-rickshaws.

Ter a perspectiva do local foi essencial para entender o caos e conseguir ver a cidade de outro ângulo.

Confesso que se tivéssemos ido diretamente para Old Town por conta própria teríamos ficado um pouco agoniados com a intensidade do local, mas, com o guia conseguimos relaxar e somente aproveitar os nossos primeiros momentos na Índia.

Então sugiro que comece o primeiro dia na Índia com um descanso no hotel e de tarde faça o tour guiado (pode ser também o tour seguido de descanso no período da tarde, a depender de como se sinta).

Com o tour, visitamos templos hinduistas e jainistas, ruelas que só locais conhecem, mercados em Chandni Chowk, Rajpath and Rashtrapati Bhavan a área oficial de Delhi e comemos comida de rua segura.

No segundo dia em Delhi visitamos por conta própria o Lotus Temple, Qutub Minar, Humayun’s Tomb e jantamos no restaurante super charmoso The Spice Route.

Foi um dia bem corrido, mas super gratificante e cheio de aprendizados culturais e históricos!

Para fazer o roteiro por conta própria você pode utilizar o metrô ou Ubers, que são super baratos e eficientes por lá 🙂

Ficou de fora do roteiro o Jama Masjid, o Red Fort, Akshardham, Gandhi Smriti e Mahatma Gandhi Memorial, assim como o Hauz Khas Complex e a área super jovem de Hauz Khas.

Por serem atrações maravilhosas e imperdíveis, mais uma vez venho deixar a minha sugestão de que programe pelo menos dois dias e meio para explorar Delhi e não deixar essas atividades de fora.

Clique aqui e confira o post completo sobre Delhi na Índia, com muitas dicas do que fazer, onde ficar, onde comer e mais.

Neste post cujo link está acima destacado você vai encontrar uma sugestão de roteiro completo para sua visita à Delhi e aproveitar o melhor que a cidade tem para oferecer.

 

2 dias em Agra com paradas no caminho

 

Agra é um dos polos turísticos da Índia e recebe milhões de visitantes anualmente que buscam visitar o Taj Mahal.

O monumento Taj Mahal é considerado uma das 7 maravilhas do mundo moderno e realmente surpreende pela sua imponência e delicadeza.

Mas, como já explicado neste post completo sobre Agra, a cidade não se resume ao Taj Mahal e há muito o que fazer por lá. Por isso, sugerimos que programe-se para passar pelo menos uma noite por lá e organize o seu roteiro conforme destacado a seguir.

Depois de passar três dias em Delhi, siga para Agra na manhã seguinte, de preferência bem cedo para aproveitar o dia.

Para esta viagem você pode pode utilizar o trem ou fazer como nós e organizar um carro privado para a viagem do triângulo dourado. Clicando aqui você vai encontrar todas as informações práticas sobre como chegar em Agra.

O benefício de fazer esta viagem de carro é poder parar no meio do caminho para conhecer outras atrações não tão populares, mas super interessantes e marcantes.

No caminho, paramos em Mathura para visitar o local de nascimento de Krishna e o templo em sua homenagem, o Templo Sri Krishna Janmabhoomi.

Não é possível fotografar no templo, mas ficamos impressionados com o caos cru e intenso que esta cidade é. Talvez tenha sido o local mais autêntico que visitamos e por lá não vimos qualquer turista.

Ao sair de Mathura com destino a Agra paramos espontaneamente em Vrindavan em um dos templos hinduista de mármore. Confesso que essa foi uma das experiências mais intrigantes e marcantes de toda a viagem.

Não havia turistas por lá, mas somente locais que em dia de sábado foram honrar os deuses e celebrar. A nossa chegada chamou muita atenção, especialmente por que Eric tem a aparência super diferente dos Indianos.

Não imaginam a quantidade de selfies e fotos que ele teve que tirar, enquanto eu consegui escapar e visitar o interior do templo enquanto eles estavam celebrando com cânticos e danças.

Amei essa parada, pois ela mostrou um pouco mais da Índia que não é voltada para o turismo e maquiada para agradar os visitantes. Foi excelente ter a oportunidade de observar de perto como o povo se relaciona e o que fazem em seu dia a dia.

Depois, seguimos viagem para Agra e paramos para visitar o Itmad-ud-Daula, o Baby Taj ao chegar na cidade.

Depois, antes do pôr do sol, visitamos o Mehtab Bagh, o jardim maravilhoso com vista privilegiada do Taj Mahal.

Para jantar, visitamos o Pinch of Spices e indicamos muito pelo preço super amigável e comida autêntica.

Na manhã seguinte, visitamos o Taj Mahal no primeiro horário e sugiro fortemente que faça o mesmo. E para saber todas as dicas sobre como visitar o Taj Mahal em Agra clique aqui e confira o post completo que publicamos.

A visita ao Taj Mahal deve começar às 6 horas da manhã para aproveitar o monumento de forma mais tranquila e deve durar cerca de 2 horas e meia.

Depois do Taj Mahal sugerimos uma visita ao Agra Fort, que é riquíssimo em história e belezas. Essa visita foi levar cerca de 2 horas tambem.

E em seguida, visite Fatehpur Sikri, atração que está situada a 35 quilômetros de distância de Agra e pode ser visitada em uma parada no caminho para Jaipur.

Fatehpur Sikri foi uma cidade totalmente construída de arenito vermelho pelo imperador Akbar, o mesmo que construiu o Agra Fort.

Ela foi construída pelo imperador como agradecimento pela realização da profecia que este teria filhos, após um longo período de tentativas com as suas diversas esposas.

Confira neste post todas as dicas já publicados sobre Fatehpur Sikri e programe a sua visita para este complexo super interessante.

De lá, siga viagem para Jaipur, com uma parada no Chand Baori Step Well  para ver como era o sistema de armazenamento de água tradicional da região. Não deixe de visitar o templo milenar que fica ao lado do well, que é bem simples, mas cheio de espiritualidade.

O well está bem próximo de Jaipur, onde certamente chegará depois do pôr do sol se seguir o roteiro acima sugerido.

 

2 dias inteiros em Jaipur

 

Jaipur, também conhecida como cidade rosa da Índia, é a última parada do roteiro tradicional do triângulo dourado.

Esta cidade encantadora apresenta muitas atrações super interessantes e também muita história para dividir com os seus visitante, já que é a capital do Rajastão e abrigou famílias reais por séculos.

Não a toa foi considerada patrimônio da humanidade pela Unesco e recebe muitos visitantes em busca de autenticidade local, contato com religião e belezas do país.

Para ler o post completíssimo sobre Jaipur, inclusive com dicas do que fazer, onde comer e onde ficar clique aqui!

Em nosso roteiro de carro pelo triângulo dourado, saímos de Agra com destino à Jaipur, com paradas em Fatehpur Sikri e Chand Baori Step Well no caminho.

Esta parte da viagem foi explicada em detalhes no tópico anterior e a seguir você vai encontrar um roteiro detalhado para os dias em Jaipur.

Por sinal, confira a review completa do Pearl Palace Hotel, com o melhor custo benefício de Jaipur clicando aqui.

No primeiro dia dedicado a Jaipur, visitamos o lindíssimo City Palace que desde 1727 abriga a família real de Jaipur, o centro astronômico Mantra Yantra, que fica do lado do palácio e o Hawa Mahal, o Palácio dos ventos .

Ainda no primeiro dia, depois do Hawa Mahal, visitamos os diversos bazares repletos de itens de todos os gêneros e também de muitas cores.

Vale conferir nas redondezas o Johri Bazar, Johari Bazar, o Bapu Bazar e a rua comercial M.I.Road Vyapar Mandal. Sugerimos que caminhe sem muita ordem, deixando-se levar pelo caos típico da cidade e observando o dia a dia los locais.

Logo após, visitamos o Albert Hall Museum, um museu que conta uma rica coleção de artefatos incluindo pinturas, jóias, tapetes, pedras preciosas, esculturas e muito mais.

De lá, seguimos para o Nahargarh Fort de onde se pode ver um dos mais belos pôr do sol da Índia, com vista privilegiada da cidade de Jaipur até onde os olhos podem alcançar.

No segundo dia, visitamos o Patrika Gate, que embora fique um pouco distante das outras atrações que visitamos a seguir, valeu muito a pena por ser um local super interessante e fotogênico.

De lá seguimos para o templo Birla Mandir que foi todo construído com mármore branco e nos transmitiu uma paz enorme em seu interior repleto de esculturas hinduístas e de uma beleza sem igual.

Pulamos essa atração, mas sugerimos que se ainda não estiver cansado de templos, vale a pena visitar o Galta Ji Temple também chamado do templo dos macacos e importante local de perigrinação em Jaipur desde tempos remotos.

A seguir, passamos para apreciar o Jal Mahal, um palácio construído sobre as águas do lago de Jaipur.

A nossa próxima parada foi o lindíssimo Forte de Amber, um impressionante forte que funcionou como capital do principado de Jaipur e serviu de residência para os imperadores desde 1592 até 1727, quando a residência oficial foi alterada para o City Palace.

Ainda no forte, visitamos o maravilhoso restaurante 1135 AD, que acabou sendo a melhor experiência gastronômica que tivemos na Índia! Apesar de um pouco mais caro que outros restaurantes que visitamos, indicamos muito este local por servir pratos autênticos e deliciosos em uma atmosfera super charmosa.

Ao sair do forte, visitamos o Panna Meena ka Kund, o poço de reserva de água tradicional da região que encanta pela construção diferenciada e fotogênica.

Depois de visitar o poço, seguimos viagem para o próximo destino, que no nosso caso foi Delhi, cidade de onde voaríamos para o Nepal no dia seguinte.

Se for focar no roteiro do triângulo dourado em sua viagem para Índia, o retorno certamente será para Delhi e no caminho é possível parar em Shahpura and Ancient Vrindavan Palace se tiver interesse e disponibilidade de tempo.

Mas, se dispuser de mais dias para a viagem pode também seguir o roteiro para Udaipur, Jodhpur, Jaisalmer ou Varanassi e mais informações podem ser encontradas no tópico a seguir.

 

EXTENSÕES AO ROTEIRO DO TRIÂNGULO DOURADO NA ÍNDIA

 

O roteiro do triângulo dourado na Índia é bem compacto e embora seja perfeito para uma introdução ao país, acaba sendo bem básico.

Para os que têm disponibilidade de tempo, é possível incluir neste roteiro do triângulo dourado uma visita a Jodhpur, Udaipur e Jailsalmer no Rajastão.

Para Jodhpur e Jaisalmer separe um dia e meio e para Udaipur pelo menos dois dias inteiros.

Entre Jaipur e Udaipur é possível voar, mas para conseguir incluir Jodhpur e Jaisalmer, a melhor opção é fazer o roteiro de ônibus, carro com motorista privado ou trem.

Também é possível estender mais a viagem e visitar a mítica e tradicional cidade de Varanasi, às margens do rio Ganges e que respira religiosidade.

Para Varanassi, separe pelo menos três dias para explorar a cidade e ir além dos pontos turísticos.

Para quem tem mais dias de viagem, vale a pena visitar Mumbai, Goa e Kerala mais ao sul do país.

Da índia, você pode escolher seguir viagem para países vizinhos como o Nepal, como nós fizemos e já publicamos diversos posts aqui.

Outra excelente ideia é seguir viagem para as Maldivas, já que é possível achar voos em conta entre Delhi e Male ou Mumbai e Malé.

Como alternativa, pode também seguir viagem para um destino que se tornou super popular nos últimos anos, o Sri Lanka!

 

As nossas dicas foram úteis para você?

 

Agradeceremos muito se planejar a sua viagem através dos links abaixo, pois assim nos dará um incentivo a manter a qualidade do blog sem pagar nada a mais por isso. Obrigada desde já! 🙂

– Reserve já seu hotel com cancelamento grátis através do Booking.com.

– O seguro viagem é item importante para a sua viagem, sendo obrigatório para os países da Europa. Faça já a sua pesquisa com a Real Seguros, compare as cotações dos melhores seguros e pague em até 6x sem juros.

– Já conhece o Airbnb? Cadastre-se aqui e ganhe R$ 180 de bônus no Airbnb para usar na primeira reserva – é grátis!

– Compre os ingressos com antecedência e evite filas. Confira todas as opções de ingressos, passeios e shows da VGet Your Guide

– Vai viajar de carro? Reserve já o carro para sua viagem com cancelamento gratuito através da Rental Cars, a melhor plataforma para comparação de preços entre as empresas de aluguel, com o melhor serviço de atendimento ao cliente

– Roteiros Personalizados: Se preferir, podemos planejar a sua viagem e elaborar um roteiro sob medida para você. Saiba mais clicando aqui e entre em contato através do email contato@omundoepequenoparamim.com.br