Qual moeda levar para o Chile - Dólar ou real

Uma dúvida recorrente dos viajantes é sobre qual moeda levar para o Chile, se vale mais a pena levar o dólar ou real ou usar cartão.

Podemos começar este post afirmando que uma coisa é certa: não vale a pena comprar pesos chilenos no Brasil, pois a cotação será sempre desfavorável.

Para quem pretende viajar com “dinheiro vivo” e tendo em vista que a atual cotação do dólar está instável, indicamos que faça as contas antes de decidir entre levar dólares ou reais.

Em Novembro de 2017, a cotação na Cambio Santiago, localizada na capital chilena foi a seguinte:

Real: 191 pesos chilenos

Dólar: 630 pesos chilenos

A compra do dólar turismo nesta mesma data no Brasil custava R$ 3,35 .

Para acompanhar a cotação do real  e dólar x pesos chilenos indicamos o site da Câmbio Santiago – clique aqui para verificar.

Diante destas informações, é fácil fazer os cálculos para concluir qual a melhor opção para você:

 

Levando dólares americanos para o Chile

 

1 U$D = 3,35 R$ / 1000 U$D = 3.350 R$

1000 USD = 630.000,00 Pesos chilenos

3.350 R$ = 630.000,00 Pesos chilenos

 

Levando Reais para o Chile

 

Os mesmos 3.350,00 R$ que compraram mil dólares no Brasil, se fossem trocados diretamente em Santiago dariam um total de 630.850,00 Pesos chilenos

A melhor opção para este Novembro de 2017 foi então, levar reais e trocar diretamente em Santiago.

Mas, a diferença no cálculo foi pouca e se você achar dólar por uma cotação melhor do que a que apontamos aqui, deve refazer os cálculos para verificar o que vale mais a pena.

Para acessar o post sobre qual moeda levar para o Deserto do Atacama clique aqui.

 

Para aproveitar a isenção de IVA em hotéis no Chile, que corresponde a 19% do total das diárias, você deve utilizar dólar, euro ou cartão de crédito internacional.

Então, por mais que decida levar reais para usar na sua viagem, programe-se para levar também euro ou dólar para pagar o seu hotel.

 

 

ONDE TROCAR MOEDAS EM SANTIAGO

 

IMG_7742

Nós optamos por trocar reais em Santiago e a melhor opção foi a Câmbio Santiago, que fica no bairro Providência.

A estação de metrô mais próxima da agência é a Pedro Valdivia e o horário de funcionamento é Segunda a sexta-feira das 10:00 às 18:00 hrs e Sábado, das 10:00 às 13:30 hrs. Endereço:Av. Pedro de Valdivia 29, Santiago, Providencia

No entanto, há outras boas opções no Paseo Ahumada no centro de Santiago e também na  Calle Augustinas.

A única observação aqui seria evitar fazer câmbio no aeroporto, exceto se chegar sábado a partir de 16 horas ou domingo, pois as agências do centro estarão fechadas.

Se for necessário fazer câmbio no aeroporto, troque suficiente para o período de tempo até o dia útil seguinte, quando poderá fazer câmbio no centro.

 

Além dessas opções, há também outras transações que pode fazer com o seu cartão de crédito, débito ou até mesmo cartão de viagem pré pago.

 

SAQUES EM CAIXAS ELETRÔNICOS

 

Essa é uma opção que, via de regra, só vale a pena se você tiver conta em algum banco que permite que efetue saques no exterior sem tarifas extras.

Se este for o seu caso e a depender da cotação do dia, é até possível fazer o saque com taxas mais favoráveis que a troca do dólar em espécie no Brasil!

Além disso, uma grande vantagem de efetuar saques internacionais é evitar o desgaste de trocar moedas duas vezes – de reais para dólares e de dólares para pesos chilenos.

Note que o Santander, HSBC, e Citibank oferecem o saque sem cobrar taxas, mas você deve se certificar que tem esse benefício antes de sair de casa.  Caso contrário, além de pagar IOF de 6,38%, ainda pagará tarifa e os custos finais chegam perto de 10% do valor sacado.

Além disso, certifique-se de desbloquear a função de saques internacionais antes da viagem e de confirmar com seu gerente o limite diário para saque no exterior e desta forma evitar surpresas negativas.

Lembramos que se utilizar esta forma, é sempre bom sacar o valor total de pesos chilenos que vai precisar para a viagem e desta forma evitar pagar mais taxas.

 

COMPRAS NO CARTÃO DE CRÉDITO INTERNACIONAL

 

Nós costumamos utilizar cartão de crédito em nossas viagens por dois motivos: a cotação geralmente é mais vantajosa que a do papel moeda e podemos acumular milhas.

Mas, cuidado, pois se estiver planejando viajar em época de oscilação do dólar você pode correr o risco de pagar uma cotação muito superior à planejada.

Isto porque o cartão cobra o dólar na cotação do dia do vencimento da fatura e não no dia da compra. Por outro lado, também pode acontecer a queda do dólar. É sempre um risco e você deve estar ciente antes de assumi-lo!

 

CARTÕES PRÉ-PAGO EM MOEDAS ESTRANGEIRAS

 

Já utilizamos este serviço em duas viagens e o consideramos bem prático e seguro, perfeito para uma viagem longa na qual você tem certo receio de ter muito dinheiro em mãos.

Os cartões de câmbio pré pagos mais populares no Brasil são o MasterCard Cash Passport, Visa Travel Money e o American Express GlobalTravel Card, por exemplo.

Muitas casas de câmbio e até mesmo bancos oferecem este serviço e depois que você ativar o seu cartão pode fazer as operações de recarga através da internet, de forma rápida e cômoda.

Uma grande vantagem destes cartões é o fato de que você pode fazer a compra de moedas estrangeiras de maneira diluída ao longo dos meses de preparação para a sua viagem e assim evitar surpresas na flutuação cambial.

Outro aspecto positivo é que você pode utilizar o seu cartão pré pago como cartão de débito normal, sendo possível também fazer saques na moeda local mediante pagamento de taxa que varia a depender da empresa, mas geralmente custa 2,50 da moeda carregada no cartão.

No entanto, este serviço tem suas desvantagens e a principal delas é uma cotação mais alta do que a troca do dinheiro em espécie.

Além disso, pode haver limite diário para saque do Cartão pré-pago determinado pela bandeira e pelo caixa automático, então planeje-se de forma consciente!