Roteiro de 3 dias em Florença

Neste post você vai encontrar uma sugestão completa para seu roteiro de 3 dias em Florença com muitas dicas e informações sobre a cidade que é uma das mais belas da Itália.

E para começar, vale afirmar que em três dias é possível conhecer Florença com calma e além do óbvio, mas a verdade é que há tanta história e cultura por lá que é impossível aproveitar tudo que a cidade tem para oferecer em. Por isso, prepare-se para apaixonar-se pela Firenze dos italianos, babar pela culinária local, gelattos e vinhos e sair de lá com aquele gostinho de quero mais que todos os seus visitantes ficam, independente de quanto tempo e quantas vezes já visitaram a cidade.

Por sinal, clique aqui para conferir todas as dicas já publicadas sobre a Toscana no blog, com sugestões de roteiros completos para explorar a região. 

É importante salientar que é possível fazer todo o roteiro a pé se estiver hospedado na região central da cidade, então vale a pena investir num hotel bacana no centro e economizar no transporte. Clique aqui para consultar os melhores hotéis de Florença e reservar com cancelamento grátis! Se preferir, também pode reservar um apartamento no Airbnb para sentir-se em casa durante a sua viagem e para ganhar R$ 100 de bônus para a sua primeira reserva, cadastre-se aqui.

Dito isso, vamos ao roteiro detalhado, que você pode imprimir e levar consigo para a viagem ou salvar nos seus favoritos para acessar por lá 🙂

E para o primeiro dia em Florença, sugerimos um passeio pelos pontos turísticos mais clássicos e pelas áreas mais movimentadas da cidade.

E a primeira parada do dia não poderia ser  na Piazza dela Signoria que fica no coração do centro histórico de Florença e concentra muita história e cultura.

Se tiver apenas dois dias para conhecer Florença você pode consultar o roteiro completo de 2 dias clicando aqui.

 

ROTEIRO DE 3 DIAS EM FLORENÇA – DIA 1

 

Piazza della Signoria

 

Roteiro viagem Florença

A Piazza dela Signoria representa o centro civil e político de Florença desde o século 14 e já foi o centro do governo Italiano e sede dos Médicis na época que a cidade foi capital do país. É um verdadeiro museu a céu aberto, com obras de arte e edifícios históricos onde boa parte da história da Itália foi moldada, sendo assim vale a pena investir as primeiras horas de sua viagem por lá.

Nessa Piazza você vai encontrar o Palazzo Vecchio, atual prefeitura da cidade, a Loggi dei Lanzi com diversas esculturas do renascimento, assim como a Fonte de Netuno, o Rapto das Sabinas, Hercules e Caco e a cópia da famosa estátua de Davi de Michelangelo que está localizada bem em frente a porta principal de acesso ao Palazzo Vecchio.

A piazza é o verdadeiro coração pulsante da cidade e está sempre lotada de turistas que admiram sua estrutura e fotografam cada centímetro.

Mas, o que poucos visitantes notam é o Corredor Vasariano que foi criado para servir de rota de escape secreta para os nobres importantes e conecta o Palazzo Vecchio, Galeria Uffizi, Ponte Vecchio ao Palazzo Pitti e por fim a uma saída nos arredores da cidade.

Já é possível perceber o quão especial Florença é, cheia de mistérios e encantos por todos os lados. Por isso, fique sempre atento aos detalhes, pois eles podem ser tão ou mais importantes que as atrações principais.

+ O SEGURO VIAGEM É NA ITÁLIA E LEITORES DO BLOG TÊM 15% DE DESCONTO – CLIQUE AQUI E GARANTA O SEU!

 

O Palazzo Vecchio

 

Palazzo Vecchio foi projetado para ser um uma fortaleza no centro Florença capaz de abrigar a sede do governo da cidade e servir de residência para a família Médici até eles se mudarem para o Palazzo Pitti, do outro lado do rio Arno.

O prédio foi projetado por Arnolfo di Cambio entre 1298 e 1314 e conta com uma torre de 94 metros de altura. Apesar de o prédio ser atualmente a sede da prefeitura de Florença é possível visitar algumas salas como por exemplo o famoso Salão dos Quinhentos (Salone dei Cinquecento), local de importantes reuniões, criada pelo conselho dos 500, que governava Florença no final do século XV.

É possível fazer uma visita guiada às salas do Palazzo Vecchio, assim como subir na sua torre nomeada Torre de Giotto para apreciar belíssimas vistas da cidade. Se não quiser fazer o passeio completo, vale pelo menos entrar no salão aberto ao público sem custo extra para entender a magnitude deste local.

 

Depois de passear pela piazza, siga para visitar a Galeria degli Uffizi, uma das mais importantes da Itália. Para reservar o ingresso com antecedência e evitar filas clique aqui.

 

Galeria degli Uffizi

 

A Galeria Uffizi, em português Galeria dos Ofícios, é o mais famoso museu de Florença e também um dos mais famosos e importantes museus do mundo. Fundado em 1851 pelos Médicis, o museu têm 50 salas com obras de arte de artista de renome como por exemplo Leonardo da Vinci e Botticelli e obras de arte do século 13 ao século 18.

Com o fim da dinastia dos Médicis, a Galeria Uffizi foi mantida devido ao trabalho da última herdadeira, que transferiu os bens para outras famílias com o combinado de que as obras fossem mantidas intactas e expostas em Florença.  Atualmente o Museu Uffizi está sendo ampliado para permitir que os seus visitantes apreciem as preciosíssimas obras de arte que são expostos cronologicamente para possibilitar a compreensão da evolução da arte ao longo dos séculos.

Pela sua relevância, o museu têm filas enormes todos os dias e por isso é essencial comprar o ingresso com antecedência no site oficial ou por operadoras confiáveis como a Ticketbar. Não dá para esquecer que o museu não abre segunda-feira.

Ao sair, caminhe para o Mercato Nuovo e siga a tradição fiorentina que garante o seu retorno à Florença.

 

Mercato Nuovo e Mercato San Lorenzo

 

O mercado novo, que na verdade não é novo, pois foi criado no século XVI, é conhecido pelos fiorentinos como “Il Porcellino”, ou o porquinho. Este nome vem da estátua de bronze em formato de javali que está exposta no local e reza a lenda que se você esfregar o nariz dele voltará a Florença. Não custa nada tentar, não é mesmo?

Saia e passeie pela Via Porta Rossa até o Palazzo Davantizi, que tem magníficas portas de metal decoradas e um museu fascinante. Depois, siga para visitar o Mercato San Lorenzo, também conhecido como Mercado Central.

No mercado, você poderá participar do dia a dia da cidade, ver barraquinhas de produtos frescos e restaurantes que locais frequentam. É a oportunidade perfeita para fazer uma refeição inesquecível seguida de um café italiano para dar energia para o resto do roteiro, só não vale tomar gelatto, pois a parada será em breve!

De lá, siga para a Piazza della Republica, uma das mais importantes da cidade.

 

Piazza della Republica

 

A Piazza está localizada no coração do centro histórico e reúne elementos de modernidade como a super high tech loja da Apple com temperos da história de Florença. Esse espaço já foi um agitado centro cívico, já abrigou o mercado central e o mercado de peixe da cidade e atualmente abriga centros comerciais importantes.

Vale a pena passear por lá, mas não dedicar muito tempo, por isso, siga caminhando por um quarteirão para o sul pela Via Calimala, virando a esquerda na Via Orsanmichele até encontrar a Chiesa e Museu di Osanmichele.

A Igreja di Orsamichele tem entrada gratuita e apresenta um interior lindamente decorado em estilo gótico e arquitetura única. Ao sair, faça uma parada estratégica na gellateria Perche no, eleita a melhor de Florença por muitos anos!

Caminhe até a Casa de Dante, na Via Dante Alighieri para prestar tributo a um dos mais importantes artistas da cidade.

 

Casa de Dante Alighieri

 

Dante representa um dos maiores poeta de todos os tempos e se consagrou-se principalmente pela obra A Divina Comédia. Considerada sua obra-prima, a obra foi base ideológica do imaginário coletivo de inferno, purgatório e paraíso com sua descrição detalhada e influenciou a poesia, teologia e o simbolismo da época.

Muitos não sabem, mas Dante nasceu e viveu em Florença, sendo possível visitar a casa onde escreveu boa parte de suas obras. O museu tem finalidade histórica e apresenta não só a figura de Dante como a Florença Medieval na qual viveu.

Depois, siga caminhando por ruas ainda inexploradas na direção do Rio Arno e a próxima parada será na Igreja da Santa Trindade.

 

Chiesa di Santa Trìnita

 

Construída em estilo gótico no século 14, essa igreja abriga alguns dos melhores afrescos da cidade, inclusive a obra A anunciação de 1422 de Lorenzo Monaco. Além disso, tem uma fachada simples, mas bem diferente e chama atenção numa rua comercial repleta de lojas de grife.

Em sua visita, preste atenção no timbre da família no piso da Cappella Sassetti, à direita do altar, que tem os dizeres “Per non dormire”. “Para não dormir” é uma referência ao fato de que a fortuna da família foi construída na aquisição de um carregamento de lã em um acordo selado sem o conhecimento dos rivais nos negócios, que haviam sido dopados com vinho misturado com ópio.

Siga pela Via de’Tornabuoni até a ponte Santa Trìnita passando pelo Palazzo Spiniferoni, do século XIII, que atualmente é sede da mais importante loja do estilista Salvatore Ferragamo.

Da ponte é possível apreciar a famosíssima Ponte Vecchio do seu melhor ângulo e tirar as melhores fotos estilo cartão postal para recordar.

Siga caminhando pela margem esquerda do Rio Arno e apreciando a belíssima vista da cidade e da Ponte Velha.

 

Ponte Vecchio

 

A Ponte Vecchio é uma excelente pedida para finalizar o roteiro do dia, pois é uma das mais populares e belas atrações de Florença.

Ela é chamada de Ponte velha pois as suas referências datam de 972 d.C., porém a ponte já foi reconstruída algumas vezes depois de enchentes do Arno nos anos 1177 e 1333, que assolaram Florença e a destruíram.

Sua última versão foi construída em 1345 e foi a única a ser salva  da destruição pelas tropas alemãs em 1944, pois reza a lenda que Hitler era apaixonada por ela e deu ordens expressas para mantê-la intacta. Talvez esta tenha sido uma das poucas decisões acertadas de Hitler e felizmente hoje a ponte tem história suficiente para ser um das atrações mais visitadas na Europa.

Historicamente, a ponte foi um mercado de peixes e depois foi ocupada por joalheiros, que continuam por lá até hoje e fazem com que as vitrines cintilem com suas jóias.

Na verdade, a ponte cintila com objetos reluzentes dos joalheiros – ofício que geralmente é passado por gerações desde p século XVI. No seu passeio, pare no meio da ponte para apreciar a vista dos dois lados e tirar algumas fotos.

Depois do pôr do sol, siga para passear pelos arredores da Duomo e caminhe sem rumo, aproveitando o ar ainda medieval da cidade.

 

ROTEIRO DE 3 DIAS EM FLORENÇA – DIA 2

 

O segundo dia do roteiro será intenso, mas absolutamente irrestível e cheio de surpresas maravilhosas ao longo do caminho.

 

Piazza del Duomo e Basílica di Santa Maria del Fiore

 

Chegar na Piazza del Duomo e ver com os próprios olhos a Basílica di Santa Maria del Fiore é simplesmente impactante. Seus detalhes, sua estrutura, cores e formas compõem uma das mais belas construções que você verá na vida e não a toa visitantes de todo o mundo se aglomeram ao seu redor para apreciar esta verdadeira obra de arte ao céu aberto.

A Basílica dispensa maiores apresentações, pois representa o maior cartão postal da cidade e uma das atrações mais populares da Itália e você certamente já deve ter visto alguma foto dela antes mesmo de planejar a sua viagem. Seu magnífico domo é considerado por muitos a mais importante realização arquitetônica da renascença e se destaca no horizonte de Florença de forma imponente e capaz de conquistar até os visitantes mais céticos.

Filippo Brunelleschi foi o responsável pelo projeto do domo que tem 45,5 metros de diâmetro, que já foi a maior estrutura de seu tipo no mundo  por muitos anos e até hoje continua sendo o maior domo de alvenaria que existe. Vale lembrar que o domo foi finalizada em 1434, o que por si só já revela a magnitude desta construção tão sofisticada por ter sido projetada numa época que a engenharia não era tão desenvolvida e ter resistido à terremotos.

É possível subir os 463 degraus que levam ao topo do domo para se ter uma vista panorâmica da cidade e o bilhete deve ser comprado online sendo que a reserva para subir até o topo é necessária. O bilhete inclui a visita ao todo o complexo e se quiser você também pode escolher a opção para evitar as filas que costumam ser imensas.

É imperdível visitar o interior da Basília, onde você encontrará janelas com vitrais maravilhosos, afrescos de mestres italianos e um dos mais antigos exemplares de relógio de 24 horas, ou “hora italica”, do mundo. Todo o interior da Basílica é maravilhoso, inclusive o piso que foi todo entalhado em mármore colorido, então vale a pena investir um bom tempor por lá apreciando a obra de arte que contou com diversos gênios das artes e arquitetura.

As filas para a cripta e para o campanário costumam ser menores, e vale a pena fazer o passeio completo que oferece vista da cidade assim como ângulo perfeito do duomo. Ao sair, visite também o batistério, o edifício em formato octogonal em frente à Basílica e que tem as portas de bronze ornamentadas.

O conjunto mais antigo é a Porta Sul, esculpida por Andrea Pisano entre 1330 e 1336 com vinte painéis que descrevem episódios da vida de São João Batista e oito que retratam as virtudes cristãs. A Porta Norte e a Porta Leste que foi chamada por Michelangelo de Portões do Paraíso é a obra-prima de Ghiberti. O interior do batistério abriga mosaicos dourados com passagens bíblicas.

Você irá finalizar o passeio no horário do almoço e pode para em um dos maravilhosos restaurantes no entorno da praça ou siga para a Trattoria Da Guido para almoçar. Depois, siga para o Bairro de Santa Maria Novella, que conta com boutiques chiques, palácios e igrejas decoradas com muita arte.

 

Piazza e Basilica di Santa Maria Novella

 

A Basilica di Santa Maria Novella chama atenção na Piazza de mesmo nome pelo seu exterior incrível todo revestido de marmore branco, verde e rosado, assim como a Duomo di Firenze.

Sua construção data do século 13 ao 15 e o complexo inclui a igreja principal decorada com muitos afrescos e esculturas, assim como três incríveis claustros e os Cappellone degli Spagnoli que possui obras de arte de artistas de renome.

A basílica é uma verdadeira arca do tesouro com obras primas de arte de Bruneleschi, Fioto e Sandro Botticelli tendo como ponto alto uma série de afrescos de Domenico Ghirlandaio.

A seção mais baixa da fachada da basílica é listrada e representa a transição do estilo romântico para o gótico. Lindíssima e imperdível!

 

Capelas de Medici  Igreja San Lorenzo

 

Para os amantes de arte as Capelas Medici são um verdadeiro paraíso, afinal de contas, foram projetadas por uma das famílias que mais estimulou a produção cultural ao longo dos séculos.

Elas formam um complexo artístico que foi projetado ao longo de dois séculos e estão relacionadas com a igreja adjascente de San Lorenzo, conhecida como a igreja oficial da família Médici. Esta é conhecida como a primeira igreja de Florença (mas que foi posteriormente reformada) e é lá que fica o mausoléu da família, que foi arquitetado por ninguém menos que Michelangelo, que também finalizou algumas esculturas para os sarcófagos.

É uma atração imperdível para os que apreciam arte e se interessam pela história da família que dominou não só Florença como toda a Itália por alguns séculos. Se quiser fazer uma visita guiada pode reservar através deste link, mas se preferir comprar o ingresso sem o passeio guiado reserve neste link e evite filas na entrada.

Depois da visita, pode ir conhecer o mercado de San Lorenzo nos arredores, comprar iguarias locais e caminhar pela região pela noite.

 

ROTEIRO DE 3 DIAS EM FLORENÇA – DIA 3

 

O terceiro dia será cheio de atrações imperdíveis de Florença, comecando com a visita à Galleria dell Academia para depois cruzar o Rio Arno para conhecer o Palazzo Pitti em Oltrarno e terminar o dia com a mais bela vista de Firenze.

 

Galleria dell Academia

 

Este é um dos museus mais celebrados no mundo e deve ser uma parada obrigatória em sua viagem, pois além de conservar obras de arte extremamente relevantes apresenta também o famosíssimo David de Michelangelo.

A escultura de 5,17 metros foi elaborada entre 1501 e 1504 e já foi exposta na Ponte Vecchio e Piazza della Signoria, mas hoje está abrigada no museu com o objetivo de ser melhor preservada.

Você deve comprar o ingresso com antecedência, pois as filas são imensas e ter horário marcado é essencial – clique aqui para comprar o seu ingresso.

 

Piazza e Basilica di Santa Croce

 

Este espaço a céu aberto já foi palco para festivais e partidas de cálcio storico, um esporte típico que lembra a combinação de rúgbi com futebol com poucas regras. Por sinal, quando estiver na piazza procure a pedra de mármore incorporada que marca a linha do meio dos mais antigos campos de futebol do mundo!

A Basilica di Santa Croce é uma igreja franciscana que começou a ser construída por volta do final do século 13 e representa um complexo formado pela igreja propriamente dita, seu campanário, diversas capelas, um claustro e um museu. O seu interior impressiona com a chocante e magnífica fachada neogótica avivada por tons variáveis de mármore colorido e abriga os túmulos de nada mais nada menos que Michelangelo, Galileu Galilei e Maquiavel.

Ao terminar a visita, dirija-se para as margens do Rio Arno e caminhe até a Ponte Vecchio, apreciando a beleza da ponte do ângulo oposto ao do dia anterior. Atravesse a  Ponte Vecchio com uma caminhada tranquila e prepar-se para explorar a região de Oltrarno.

 

Oltrarno, Palazzo Pitti e Jardins de Boboli

 

Oltrarno é um charme, cheio de lojas artesanais e cujo principal eixo comercial é a movimentada rua Borgo San Jacopo. Vale a pena caminhar com calma por lá observando o movimento dos turistas e dos locais até chegar no Palazzo Pitti.

 

Palácio Pitti

 

O Palácio Pitti foi concebido por Luca Pitti com o propósito de desafiar a família Médici, que à época era a mais poderosa da Itália. E na época em que o palácio foi construído, por volta de 1440, Pitti foi considerada a maior e mais impressionante residência privada da cidade de Florença.

Vale destacar que as duas famílias foram rivais históricas e esse contexto influenciou boa parte da política e desenvolvimento da cidade. Inclusive, a família Médici comprou o palácio posteriormente para servir como sua residência e foi então que o complexo passou expansões e modificações várias sendo que as mais significativas foram efetuadas por Bartolomeo Ammannati que também realizou alterações nos jardins Boboli e construiu o magnífico pátio interior com uma escadaria monumental que tanto furor fez nas cortes europeias.

Mais tarde, Giorgio Vasari construiu o famoso corredor Vasari que liga ainda hoje o Palácio Pitti ao Palazzo Vecchio através da Galleria degli Uffizi com o objetivo de servir de rota de fuga caso Florença fosse atacada.

Hoje em dia o Palácio Pitti é um exemplo da inovadora arquitetura renascentista  com as suas salas ricamente decoradas e belíssimos Jardins Boboli. Abriga ainda vários museus de grande relevância: A Galeria Palatina, o Museu da Prata, o Museu do Traje, o Museu da Porcelana, a Galeria de Arte Moderna, os Aposentos Reais e a recentemente adquirida Coleção Contini-Bonacossi.

Se por um lado a fachada do Palácio não impressiona, 0s Jardins Boboli destaca-se como um maravilhoso museu ao ar livre, um dos mais importantes exemplos de jardins italianos no mundo apresentando um número excecional de valiosas esculturas clássicas e edifícios como a Kaffeehaus, a  Limonaiae e o Casino del Cavaliere, que alberga atualmente o Museu da Porcelana. Sem dúvidas um passeio que não pode ficar de fora de sua visita à Florença.

Depois, siga para o topo de Florença, para visitar uma das mais belas igrejas da cidade que está fora dos percursos turísticos mais tradicionais.

 

Basílica di San Miniato al Monte

 

Basílica di San Miniato al Monte fica no topo de um dos mais altos pontos de Florença e é reconhecida como uma das estrutura românica mais bela da Toscana e uma das igrejas mais bonitas da Itália.

A construção da atual igreja começou em 1013 pelo Bispo Alibrando com o objetivo de servir como um monastério beneditino, mas hoje é templo dos monges Olivetanos, que produzem um famoso licor, mel e um tisane (chá) vendidos em uma loja ao lado da igreja.

Durante o cerco a Florença, em 1530, foi usada como posto de artilharia e diante da sua importância histórica e artística,  Michelangelo ordenou que se colocassem colchões ao seu redor para que ficasse protegida do fogo inimigo durante a batalha. Não a toa que a basílica conserva o exterior belíssimo e conservado por séculos.

A decoração interior é incrível e impactante, mas não se pode deixar de destacar a incrível vista que se tem de Florença do exterior da igreja. A visita em si é uma experiência incrível e não pode ficar de fora do seu roteiro.

Depois, siga o passeio para apreciar a mais bela vista de Florença na Piazalle Michelangelo.

 

Piazzale Michelangelo

 

Que Florença é uma cidade lindíssima você já sabe, mas vai se encantar quando a vir do alto e no melhor ângulo, o da Piazzalle Michelangelo. A verdade é que a praça Michelângelo, por si só, é bem sem graça e foi concebida para homenagear Michelangelo, o mais importante artista renascentista da cidade.  Por isso, bem no meio dela existe uma réplica de sua estátua mais famosa, o Davi.

É claro que a réplica não se compara com o original que fica no outro lado do rio na Galleria dell’ Accademia, mas, para quem não teve tempo para enfrentar as filas do museu, apreciar o Davi da praça pode servir como premio de consolação 🙂

O que vale mesmo é a vista da praça, o ângulo mais bonito de Florença, de onde se pode apreciar um pôr do sol inesquecível e o anoitecer sob esta maravilhosa cidade!

Se decidir voltar a pém vale a pena testar as dicas de restaurantes nos arredores da Ponte alle Grazie.

 

Gostou das dicas? Planeje a sua viagem através dos links indicados e ajude o blog com uma pequena comissão. Obrigada 🙂

– Reserve já seu hotel com cancelamento grátis através do Booking.com ou se preferir, reserve seu hotel através da Hotéis.com e pague em em até 12x no cartão sem o IOF

– O seguro viagem é item importante para a sua viagem, sendo obrigatório para os países da Europa. Faça já a sua pesquisa com a Real Seguros, compare as cotações dos melhores seguros e pague em até 6x sem juros. Não deixe de conferir também a cotação da Mondial Seguros e ganhe 15% de desconto comprando através do blog

– Já conhece o Airbnb? Cadastre-se aqui e ganhe R$ 100 de bônus no Airbnb para usar na primeira reserva – é grátis!

– Compre os ingressos com antecedência e evite filas. Confira todas as opções de ingressos, passeios e shows da Viator e também os descontos imperdíveis da Ticketbar

– Vai viajar de carro? Reserve já o carro para sua viagem com cancelamento gratuito através da Rental Cars, a melhor plataforma para comparação de preços entre as empresas de aluguel, com o melhor serviço de atendimento ao cliente

– Passagens aéreas, hotéis e pacotes baratos na Decolar.com – clique aqui e confira as ofertas imperdíveis

– Roteiros Personalizados: Se preferir, podemos planejar a sua viagem e elaborar um roteiro sob medida para você. Saiba mais clicando aqui e entre em contato através do email contato@omundoepequenoparamim.com.br