Taj Mahal em Agra na Índia - Dicas para uma visita perfeita

Neste post você vai encontrar todas as dicas que precisa para organizar sua visita ao Taj Mahal em Agra na Índia e aproveitar este destino encantador.

Mítico e glorioso, o Taj Mahal é certamente uma das primeiras coisas que surge na cabeça quando se pensa na Índia.

E não poderia ser diferente, pois o monumento é considerado uma das 7 maravilhas do mundo moderno e é absolutamente encantador, imponente e diferente de tudo que já se viu.

Não a toa, recebe mais de 6 milhões de visitantes todos os anos e figura no topo da bucketlist da maioria dos viajantes. E mesmo sendo um grande cliché de viagem, continua surpreendendo aqueles que por lá se aventuram e encantando até mesmo os corações mais céticos.

Confesso que tinha as mais altas expectativas a respeito do Taj Mahal, mas todas elas conseguiram ser superadas pela beleza e delicadeza do monumento. E por isso, não poderia recomendar mais uma visita à ele, assim como à Índia, que é um país completamente surpreendente e exótico.

Clique aqui e confira aqui todos os posts já publicados sobre a Índia, inclusive a lista de motivos pelos quais você deve visitar o país.

E a boa notícia é que além do Taj Mahal, há mais para fazer em Agra e nos tópicos seguintes você vai descobrir quais são as melhores atrações da cidade, onde ficar e comer, além de dicas práticas sobre melhor aproveitar uma visita ao Taj Mahal.

 

TAJ MAHAL EM AGRA NA ÍNDIA

 

Apesar de o Taj Mahal não ser a única atração de Agra, ele representa o motivo principal pelo qual turistas de todo o mundo visitam a cidade.

E possivelmente o motivo pelo qual você está planejando a sua viagem para lá também 🙂 Confira também o post completo sobre o que fazer em Agra além do Taj Mahal clicando aqui.

Sendo assim, vamos começar este post com as dicas práticas para melhor aproveitar a sua visita ao Taj Mahal.

 

Taj Mahal: como chegar e como planejar a viagem

 

São duas as formas mais utilizadas pelos viajantes para visitar o Taj Mahal:

  • Bate e volta saindo e voltando para Delhi no mesmo dia
  • Estadia em Agra por pelo menos uma noite para visitar o Taj Mahal de manhã cedo e aproveitar outras atrações da cidade.

Apesar de Agra ser uma cidade caótica e não muito atraente, não recomendo a opção do bate e volta saindo de Delhi a não ser que essa seja a sua única opção.

Um dos motivos pelo qual eu sugiro que durma pelo menos uma noite em Agra é o fato que o melhor horário para visitar o Taj Mahal é assim que ele abre, por volta das 5:30, 6 am. E chegar lá neste horário saindo de Delhi é praticamente impossível (de trem não há qualquer opção compatível e a maioria dos motoristas particulares não vão aconselhar sair de madrugada para chegar lá às 6 am).

Um outro motivo para programar pelo menos uma noite em Agra é o fato de que a cidade tem outras atrações interessantes, algumas relacionadas ao Taj Mahal, como assistir ao pôr do sol com vista para o Taj Mahal e outras não, como por exemplo visitar o Forte de Agra. Sobre essas atividades falaremos em mais detalhes nos tópicos a seguir.

Dito isto, sugiro imensamente que priorize ficar em Agra pelo menos por uma noite a fim de conhecer o Taj Mahal no melhor horário e com mais calma, além de aproveitar as outras atrações da cidade e ter a oportunidade de ver o pôr e nascer do sol no Taj Mahal.

 

Como chegar em Agra saindo de Delhi

 

O trajeto Delhi Agra é bastante utilizado por turistas, e por isso há muita oferta de transporte entre as cidades.

A opção mais barata para viajar entre Delhi e Agra é o trem, que possui diversos horários e categorias. As melhores opções são:

Non-stop 12050 Gatimaan Express que sai da estação Delhi’s Hazrat Nizamuddin Railway Station às 8.10 a.m. e chega em Agra às 9.50 a.m

12002 New Delhi Habibganj Shatabdi Express que sai da estação New Delhi Railway Station  às 6.00 a.m. e chega em Agra às 7.57 a.m

12280 Taj Express Superfast que sai da estação New Delhi Railway Station  às 6.45 a.m. e chega em Agra às 9.40 a.m

Vale a pena comprar os tickets com antecedência, pois essas rotas são muito procuradas e costumam lotar com algumas semanas de antecedência. Para saber como comprar os bilhetes de trem na Índia clique aqui.

Uma outra opção mais confortável é contratar um motorista para sua viagem pela Índia. Essa foi a nossa escolha e consideramos que foi a mais acertada tendo em vista que o nosso tempo na Índia era muito curto.

No caminho, aproveitamos para passar no Templo Sri Krishna Janmabhoomi onde Krisna nasceu e um importantíssimo local de perigrinação na Índia. Que exótico foi passar um tempo por lá e observar as pessoas e suas pecularidades!

Também paramos espontaneamente em outro templo hindu na estrada e não vimos turista algum por lá. Que experiência interessante e marcante!

Como era sábado, havia muitos locais celebrando e cantando e foi muito incrível fazer parte daquilo tudo por alguns instantes. A Índia é realmente um país diferente de tudo que existe por aí e completamente fascinante por isso.

Por sinal, confira o post completo com motivos para visitar a Índia.

Conseguimos o contato de Hari Mangal com amigos que haviam utilizado os serviços dele algumas vezes e fizemos todo o processo de negociação e reserva através do email e telefone. O Hari prestou um serviço de confiança e por isso recomendamos que entre em contato através do +918800535915 ou harimangal@hotmail.com

O passeio para Agra de ia volta deve custar cerca de USD 50 por carro e durar pelo menos 3 horas e meia para ser percorrido. Como fechamos o transporte para Jaipur e volta para Delhi acabamos fechando um pacote, mas vale a pena entrar em contato com o Hari para negociar.

Mas, se mesmo assim quiser (ou precisar) visitar o Taj Mahal como um bate e volta, saiba que você pode fazer essa viagem de trem de maneira independente, com um tour em grupo ou com motorista particular.

 

Como organizar um bate e volta saindo de Delhi

 

Em relação aos tours em grupo, recomendo que dê uma olhada nas opções oferecidas pela Get Your Guide e escolha os passeios mais bem avaliados de acordo com os outros viajantes. Você pode conferir alguns deles abaixo:

 

 

Se quiser viajar por conta própria em um bate e volta, é necessário organizar direitinho o cronograma para garantir que conseguirá embarcar nos horários certos e otimizar a sua viagem.

A melhor combinação de trens para o bate e volta é o trem rápido 12002 Bhopal Shatabdi que sai às 6:00 da estação central de Nova Delhi e chega a Agra Cantt às 7:57. Na volta, reserve o trem 12049 Gatimaan Express que sai de Agra às 17:50 e chegae a Nova Delhi (Nizamuddin) às 19:33.

Vale a pena comprar os tickets com antecedência, pois essas rotas são muito procuradas e costumam lotar com algumas semanas de antecedência. Para saber como comprar os bilhetes de trem na Índia clique aqui.

Uma outra opção mais confortável é contratar um motorista para sua viagem pela Índia. Essa foi a nossa escolha e consideramos que foi a mais acertada tendo em vista que o nosso tempo na Índia era muito curto.

Conseguimos o contato de Hari Mangal com amigos que haviam utilizado os serviços dele algumas vezes e fizemos todo o processo de negociação e reserva através do email e telefone. O Hari prestou um serviço de confiança e por isso recomendamos que entre em contato através do +918800535915 ou harimangal@hotmail.com

O passeio para Agra ida e volta deve custar cerca de USD 80 e cada trecho leva pelo menos 3 horas e meia para ser percorrido.

 

O que levar na sua visita ao Taj Mahal

 

É muito importante prestar atenção nos itens proibidos dentro do Taj Mahal para não ter problemas na entrada.

Como o monumento é visitado por milhares de turistas e indianos diariamente, a administração do monumento decidiu regular quais os objetos proibidos por lá – na verdade, são tantos os proibidos que fica mais fácil falar dos permitidos!

Para sua visita ao Taj Mahal leve somente o necessário em uma bolsa ou mochila pequena. Vale a pena chamar atenção para o fato de que mochilas grandes são barradas desde a entrada então deixe a mochila do dia a dia de viagem no hotel ou no carro.

Você pode entrar com câmera, com medicamentos, echarpe, óculos de sol e com uma garrafa de água.

Objetos como tripé, drones, baterias, cigarros, comida, carregadores e até mesmo livros são proibidos no Taj Mahal.

Em relação ao código de vestimenta, por tratar-se de um monumento islâmico em sua essência, mulheres devem se vestir modestamente, cobrindo os ombros e pernas.

Sugiro usar um vestido ou saia longa e levar um echarpe para cobrir os ombros, já que mangas compridas são complicadas por conta do calor.

Homens devem seguir o mesmo código, não sendo possível entrar vestindo regatas ou shorts que mostrem as pernas.

 

Melhor horário para visitar o Taj Mahal e ingressos

 

O melhor horário para visitar o Taj Mahal é de manhã bem cedo, assim que o monumento abre as suas portas. O horário varia entre 5:30 a 6 am e é baseado no nascer do sol, afinal de contas é um local religioso do Islã.

Para tanto, vale a pena comprar o ingresso na internet com antecedência e levar o ticket impresso para otimizar o seu tempo na chegada e evitar de pegar filas para obter o ingresso.

Você pode fazer a compra do ingresso clicando aqui e tenha certeza de incluir o mausoléu no momento da compra. Atualmente, o ingresso custa ₹ 1100 por pessoa sem o mausóleu e ₹ 1250 com a entrada do mausoléu.

Ao chegar, você deve se dirigir ao balcão de troca do ingresso, para entregar o papel impresso e obter o ticket de entrada e uma garrafa de água gratuita. A fila para essa troca costuma ser bem rápida e não há como evita-la.

Uma boa ideia é se hospedar próximo do Taj Mahal para caminhar até as entradas, como muitos turistas fazem. Nós havíamos contratado um motorista para nos levar de Agra a Jaipur neste mesmo dia então ele foi nos buscar no hotel e levou para o Taj Mahal bem cedo.

O nosso pacote incluiu um guia para o Taj Mahal e sinceramente achei totalmente dispensável. Considerei que as informações que obtive na internet foram até mais completas do que as fornecidas por ele e por isso não indico que contrate um guia e ao invés disso salve este post com todas as dicas e leia ao chegar lá.

Vale a pena destacar que no Taj Mahal, assim como em praticamente todos os locais turísticos da Índia, haverá muitas muitas pessoas te abordando para comprar coisas ou insistindo para a contratação do guia.

Inclusive, a abordagem deles é de que não são guias e que você pode ficar tranquilo e se você não reagir de forma assertiva eles vão te seguir por horas e depois cobrar valores absurdos de você. Fique atento!

Há também a possibilidade de visitar o Taj Mahal quando a lua está cheia e a experiência deve ser simplesmente fantástica. Você pode consultar os dias de abertura durante a noite clicando aqui.

Para tanto, você precisa se programar com antecedência para comprar os ingressos no balcão de vendas no dia anterior. Um tanto quanto trabalhoso…

Uma outra possibilidade é entrar em contato com revendedores, que compram os ingressos e vendem para turistas por mais caro. De qualquer forma, o quanto antes falar com eles melhor, pois a demanda é grande e mesmo tendo procurado com horas de antecedência, não consegui comprar o ingresso.

 

Ordem sugerida de visita das atrações no Taj Mahal

A nossa sugestão é que entre pelo Portão Oeste, pois é o que costuma ser o menos movimentado e por isso te possibilitará entrar no monumento em questão de poucos minutos.

Ao entrar no Taj Mahal você vai passar pelo primeiro portão e terá a primeira visão do monumento. Uau, simplesmente uau!

Resista a tentação de tirar fotos no laguinho com o reflexo do Taj Mahal neste momento ( a não ser que a área esteja completamente vazia por algum milagre).

Esse é o ângulo mais famoso do Taj Mahal e todo mundo quer tirar as fotos logo assim que chegam. O que significa que a aglomeração de visitantes por lá é certeira.

Vai por mim, esse local vai estar igualmente lotado no início ou final da visita e ao seguir para conhecer os outros locais antes você terá a oportunidade de ter um pouquinho do Taj só para você e ao voltar o laguinho vai estar da mesma forma.

Passando do laguinho, siga para a direita ou para a esquerda do monumento e explore os cantinhos.

Por lá, admire os ângulos para tirar fotos e contemplar a simetria do monumento. Há alguns arcos de onde é possível tirar fotos maravilhosas e que ficam ainda melhor sem uma multidão de turistas no background, por isso aproveite os primeiros minutos da sua visita para tirar fotos por lá.

No lado direito do palácio há uma mesquita, construída para complementar o palácio. É importante ressaltar neste momento que a família que dominava o norte da Índia à época da construção do Taj Mahal era muçulmana e portanto o monumento tem muita relação com o islamismo.

Assim como em qualquer mesquita, é necessário tirar sapatos para adentrar o local. Mesmo sendo um inconveniente, vale a pena pelos detalhes e pelas oportunidades de fotos com ângulo privilegiado do Taj!

Os arcos dão um toque especial ao Taj e é possível passar um bom tempo por lá observando com calma todos os detalhes deste monumento sensacional.

Confesso que demorei para acreditar que estava lá mesmo, realizando o grande e antigo de visitar esta maravilha do mundo e conferindo com os meus próprios olhos a magnitude deste local.

Depois de tirar as fotos dos arcos, passeie pelos arredores do palácio com calma antes de entrar no mausoléu e aproveite para observar os detalhes, já que quase ninguém estará nesta área ainda.

Se der sorte, vai ver o sol colorir o Taj Mahal com cores lindas. No dia que visitamos o Taj Mahal o céu estava bem nublado, mas os poucos minutos em que o sol apareceu deixou claro o quão belo deve ser estar lá em um dia sem tantas nuvens.

Pare um pouco para apreciar o rio que fica atrás do monumento e um pouco da rotina local.

Observe que a comunidade que mora ao redor do Taj é majoritariamente muçulmana, motivo pelo qual só se vê homens e meninos a aproveitar o rio.

Por falar nisto, você já deve ter visto algumas fotos tiradas de barcos no rio com o Taj Mahal ao fundo, não é mesmo? Estes passeios foram proibidos há alguns meses atrás por questões de segurança, então a melhor vista do Taj Mahal atualmente é do Metahb Bagh, um jardim do outro lado do rio e sobre o qual já falamos em detalhes aqui.

Depois, siga para visitar o interior do mausoléu, onde os corpos do imperador e sua esposa estão enterrados. Se você não sabe quem eles são, não se preocupe, pois vai encontrar toda a história do Taj Mahal no tópico seguinte 🙂

Mas, antes de entrar, certifique-se de fazer uma caminhada pelo lado externo do palácio, observando os detalhes e os ângulos maravilhosos do monumento.

O mausoléu é um salão lindíssimo dentro do palácio e tem uma altura impressionante, assim como um domo enorme.

Todo o interior do palácio é decorado de mármore e pedras preciosas e os detalhes são impressionantes. Tendo em vista que a construção do palácio durou vários anos e diversos artesãos trabalharam lá, é realmente incrível observar a consistência de tamanho e de formatos da decoração interna.

Em sua visita, observe os túmulos e suas decorações e não deixe de notar como a pedra vermelha que está presente em todo o mausoléu em formato de flores é transparente quando se coloca um feixe de luz sobre elas.

Ao sair, passeie novamente e com calma pelas áreas que circundam o palácio e observe o quão rico são os detalhes por lá.

Neste momento, é bom saber que o palácio incorpora elementos da cultura islâmica, como inscrições do corão nas colunas, da Pérsia e da Índia, além da arquitetura mongol antiga.

Depois, siga para explorar os jardins e aí então prepare-se tirar a tão famosa e aguardada foto na frente do laguinho com o reflexo do Taj Mahal!

O Taj Mahal é absolutamente lindo e muito mais imponente do que se imagina ao ver fotos. Nada pode de preparar para o que está por vir ao visitar o palácio.

É um destino que todos os viajantes devem colocar na lista para ver de pertinho a magnitude deste monumento!

 

História do Taj Mahal

 

A história do Taj Mahal é baseada numa história de amor profundo e motivada pela dor de perder um ente amado. Foi criado, acima de tudo, como uma demonstração de afeto e por isso caracteriza-se como um templo do amor.

Seu nome provém da conjunção da palavra “Taj” que significa “Coroa” e “Mahal” que é uma variante curta de Mumtaz Mahal, o nome formal na corte de Arjumand Banu Begum, cujo significado é “Primeira dama do palácio”. Então, Taj Mahal, refere-se à “coroa de Mahal”, a amada esposa de Xá Jahan.

No ano de 1607, enquanto o norte da Índia era dominado pelo Império Mugal de origem islãmica, um jovem príncipe de 14 anos recebeu a promessa de casamento da jovem indiana Arjumand Banu Begum de 14 anos.

Os jovens acabaram casando 5 anos depois e reza a lenda que a festa de casamento entre Kurran e Arjumand foi grandiosa, como se espera de uma festa realizada pelo império.

Apesar de ter diversas outras esposas, o imperador era completamente apaixonada por Arjumand e a consagrou como a predileta do palácio. Difícil digerir esta parte e relacionar com uma história de amor verdadeira, mas o fato é que esta era uma prática comum no mundo islã e os homens influentes geralmente possuíam um harém com diversas esposas

E neste contexto tiveram 13 filhos e ao dar a luz ao 14 filho, a esposa faleceu, deixando o imperador abalado. De acordo com a lenda, o imperador proibiu celebrações e música e fez com que a corte Mugal chorasse a morte de Mumtaz durante dois anos.

A morte de sua esposa fez com que o imperador Xá Jahan resolvesse eternizar a memória da sua amada com a construção de um túmulo magistral onde esta pudesse descansar.

Este palácio transformou-se no Taj Mahal, que levou 21 anos para ser completada e utilizou a força e talento de mais de 20 mil trabalhadores trazidos de várias cidades do Oriente para trabalhar no suntuoso monumento de mármore branco.

Uma curiosidade interessante é que a maioria deste homens permaneceram em Agra e hoje, depois de diversas gerações, alguns descendentes destas famílias continuam praticando o ofício do trabalho com pedras e mármores.

A história conta que o imperados entrou em uma viagem de loucura e alienação durante a construção do palácio e há relatos de atos terríveis cometidos por ele como mutilação de trabalhadores e de ter cegado os artesões e decoradores para que não pudessem reproduzir o monumento.

Uma das ideias controversas do imperador foi construir um equivalente ao Taj Mahal em mármore negro na margem oposta do rio, mas há esta altura a sua credibilidade estava abalada e as contas do governo em estado emergencial, após gastar uma fortuna na construção do Taj Mahal.

Tendo isto em vista, os seus filhos começaram a disputar o império com o pai declarando-se imperadores de regiões. E logo depois, um de seus filhos se declarou imperador do reino e prendeu o seu pai no forte de Agra pelo resto de sua vida.

Há quem diga que Xá Jahan passou o resto de seus dias a observar o Taj Mahal a distância e quanto faleceu foi enterrado ao lado de sua esposa em um túmulo igualmente decorado e hoje aberto para visitação no mausoléu.

Reza a lenda que casais apaixonados devem dar as mãos durante a visita ao Taj Mahal, como forma de eternizar o amor.

 

 

DICAS DE VIAGEM DE AGRA NA ÍNDIA

 

Como afirmado anteriormente, Agra não se resume apenas ao Taj Mahal, muito embora este seja o seu ponto turístico mais importante e o motivo de turistas visitarem a cidade.

Agra não é particularmente uma cidade bonita, organizada ou atraente. Mas, mesmo assim, oferece algumas atividades super interessantes que podem ser combinadas com a visita ao Taj Mahal, como por o Forte de Agra e Mehtab Bagh.

Neste post você vai encontrar tudo que precisa saber sobre as melhores atrações de Agra, assim como opções de hotéis e de restaurantes por lá.

 

As nossas dicas foram úteis para você?

 

Agradeceremos muito se planejar a sua viagem através dos links abaixo, pois assim nos dará um incentivo a manter a qualidade do blog sem pagar nada a mais por isso. Obrigada desde já! 🙂

– Reserve já seu hotel com cancelamento grátis através do Booking.com.

– O seguro viagem é item importante para a sua viagem, sendo obrigatório para os países da Europa. Faça já a sua pesquisa com a Real Seguros, compare as cotações dos melhores seguros e pague em até 6x sem juros.

– Já conhece o Airbnb? Cadastre-se aqui e ganhe R$ 180 de bônus no Airbnb para usar na primeira reserva – é grátis!

– Compre os ingressos com antecedência e evite filas. Confira todas as opções de ingressos, passeios e shows da VGet Your Guide

– Vai viajar de carro? Reserve já o carro para sua viagem com cancelamento gratuito através da Rental Cars, a melhor plataforma para comparação de preços entre as empresas de aluguel, com o melhor serviço de atendimento ao cliente

– Roteiros Personalizados: Se preferir, podemos planejar a sua viagem e elaborar um roteiro sob medida para você. Saiba mais clicando aqui e entre em contato através do email contato@omundoepequenoparamim.com.br