Começe o dia no Vaticano, uma Cidade Estado independente que está situado dentro de Roma, apesar de ser dela separada por muros.

Embora o Vaticano tenha se erguido como símbolo da religião católica, o destino não se resume a isto. É também um protagonista do mundo moderno, assim como Roma e merece a visita dos turistas!

Clique aqui para acessar o post completo com todas as informações e dicas para planejar uma viagem perfeita a Roma.

Visitar o Vaticano é a realização de um sonho para os religiosos e um destino imperdível para os viajantes. Não importa em qual categoria você se classifica, o Vaticano não pode ficar de fora de sua viagem à capital da Itália.

A Cidade Estado do Vaticano tem muita cultura, história, arte e é permeada de fé.

Este vai ser um dia intenso, mas completamente gratificante e inesquecível!

 

Como chegar no Vaticano

 

Pegue o metrô até a a estação Ottaviano/San Petro da linha A-vermelha e caminhe pela Via Ottaviano até chegar na entrada da Piazza de São Pedro.

De ônibus você pode usar:

Da Termini -ônibus 64

Do Coliseu – Ande até a Piazza Venezia e pegue o ônibus 64

De Trastevere – ônibus 23 (Lungotevere De’ Cenci).

Outras linhas: 81 e 492

De bonde pegue a linha 19

A melhor ideia é chegar no Vaticano o mais cedo que puder, para garantir menores filas e o melhor aproveitamento do dia.

+ O SEGURO VIAGEM É OBRIGATÓRIO NA ITÁLIA – LEITORES DO BLOG TÊM 15% DE DESCONTO – CLIQUE AQUI PARA VER TODAS AS INFORMAÇÕES E COMPRAR O SEU!

A Basílica de São Pedro abre 7 horas e a melhor opção é chegar lá por volta de 8 horas.

Neste horário as filas para entrar na Basílica de São Pedro, talvez a Igreja mais famosa e importante do mundo, costumam ser pequenas e você não vai precisar passar muito tempo esperando para entrar.

A entrada na Basílica de São Pedro é gratuita, mas se você quiser subir até a Cúpula, terá que comprar ingresso. Se quiser visitar todos os ambientes da Basílica sem pegar fila compre o ingresso clicando aqui.

A Basílica de São Pedro é simplesmente enorme e fantástica. É uma atração que ultrapassa a religião e pode surpreender todos os tipos de viajante pela sua imponência e riqueza de detalhes.

A Basílica foi construída sobre as fundações de uma antiga basílica do século 4, que se localizava sobre as ruínas do Circo Nero.

Supostamente, a Basílica se encontra próxima ao lugar onde o discípulo Pedro foi crucificado de ponta cabeça no ano de 64.

No interior da Basílica de São Pedro estão algumas obras de arte mais incríveis e admiradas da Itália dos séculos 15, 16 e 17, um período que viu o ápice da criativade de mestres da arte como Bernini e Michelangelo.

Dentro da Basílica de São Pedro tudo é superlativo, o ornamento dos pisos, as capelas, o teto, as colunas, os detalhes e a cúpula.

Para ver o post especial sobre a Benção do Papa na Praça São Pedro no Vaticano, clique aqui.

As principais atrações na Basílica são:

– O Altar Papal e o Baldacchino de Bernini, sob a abóbada

– A Pietà, do lado direito da nave, logo depois da entrada

– A Capela do Coro, do lado direito

Se quiser visitar todos os ambientes da Basílica sem pegar fila compre o ingresso clicando aqui.

Tão ou mais incrível que o interior da Basílica de São Pedro é a sua cúpula. Não deixe de visitar o topo da Basílica em sua visita ao Vaticano.

 

Ingressos e horário de funcionamento da Cúpula da Basílica de São Pedro

 

Existem duas opções para subir até a Cúpula da Básilica de São Pedro, de escada e de elevador.

O ingresso para subir no elevador custa 7 Euros. É importante ressaltar que o elevador não sobe até o topo e que depois da sua parada final o visitante ainda tem que subir 320 degraus.

O ingresso para subir de escada custa 5 Euros e o visitante tem que subir 551 degraus até o topo.

Para consultar os valores atulizados, clique aqui.

De Outubro a Março a Cúpula da Basílica de São Pedro fica aberta de 08 a 17 horas.

De Abril a Setembro a Cúpula da Basílica de São Pedro fica aberta de 08 a 18 horas.

A Cúpula da Basílica de São Pedro é uma maravilha da arquitetura ocidental e pode ser vista de quase toda a Cidade de Roma.

Imponente, com cerca de 132 metros de altura, ela é muito admirada e atai visitantes do mundo todo.

Apesar de a experiência de subir na Cúpula da Basílica de São Pedro ser imperdível, ela não é recomendado a todos.

A primeira parada para quem escolhe o elevador já é incrível.

Lá voce pode ver mosaicos imensos e com uma riqueza de detalhes impressionante.

Quem tem problemas cardíacos ou sofre de claustrofobia pode parar a visita por lá mesmo, pois a partir dai terá que subir escadas num ritmo intenso e sem paradas. É importante ressaltar que a partir daí não há como retornar ou parar, pois o fluxo da  escada segue em apenas uma direção.

Apesar de difícil, a subida até a cúpula revela ângulos incríveis da Basílica de São Pedro.

Na subida para a cúpula você também vai poder ver alguns ângulos do Vaticano e de Roma.

A vista do topo da Cúpula é simplesmente sensacional!

A visão de cima é de 360 graus!

Do topo é possível ter uma visão dos lindos Jardins do Vaticano.

É possível visitar os Jardins do Vaticano em uma visita guiada combinada ou não com o Museu do Vaticano. Para consultar detalhes do tour pelos Jardins do Vaticano, clique aqui.

Atualmente o Vaticano oferece um tour para os Jardins do Vaticano de ônibus. Para consultar detalhes, clique aqui.

Os Jardins formam um complexo que compreende metade do território do Estado do Vaticano e são o refúgio predileto dos pontíficies.

Depois de visitar a Basílica de São Pedro e sua cúpula, siga para conhecer o incrível Museu do Vaticano.

Se você seguir o nosso conselho de chegar cedo no Vaticano, por volta de 08 horas, você terá visitado as atrações até 12 horas.

 

Museu do Vaticano

 

Depois de visitar a Basílica de São Pedro e sua cúpula, você poderá seguir para o Museu do Vaticano.

Assim que confirmar a sua viagem para Roma, reserve o seu tíquete para o Museu do Vaticano. Essa deve ser uma prioridade no seu planejamento de viagem.

Tente marcar o horário da sua visita ao Museu do Vaticano para 12 horas ( se preferir almoçar por perto, reserve pelo menos 1 hora para encontrar um restaurante e almoçar), pois este será o horário que você vai estar saindo da visita a Basílica de São Pedro e sua cúpula.

Você vai ficar impressionado com o tamanho das filas que se formam para comprar o ingresso do Museu e vai agradecer – MUITO – por ter seguido a nossa dica de comprar o ingresso online com antecedência.

Se você não quiser arruinar o seu dia, especialmente se estiver visitando a Itália no verão, quando as temperaturas estão altíssimas, não se esqueça de agendar a sua visita e comprar o seu ingresso online, senão ficará, assim como milhares de turistas, preso em uma fila quilométrica por muitas horas sendo praticamente coagidos pelos ambulantes a comprar um ingresso clandestino.

É prático, rápido e seguro comprar o ingresso online e sobre isto falaremos adiante.

Na verdade são vários museus que compõem o complexo que conhecemos como Museu do Vaticano, que pertence à Santa Sé.

Dito isto, você pode ter noção da vasta e rica coleção de obras de arte e antiguidades colecionadas ao longo dos anos pelos pontíficies.

Os Museus abrigam obras que foram acumuladas desde a Idade Média, sendo que algumas remontavam ao Império Romano.

As obras foram acumuladas durante todos os anos de supremacia da Igreja Católica, inclusive obras de outras culturas foram levadas para a Itália.

Com o Renascimento, a Itália surge como um dos principais polos de produção artística e cresce, então, o interesse e a consciência sobre as artes da Antiguidade e as relíquias arqueológicas comecaram a ser colecionadas.

Durante o século XX surgiu o interesse pelos temas etnológicos, históricos e de arte moderna, e as coleções começaram a ser reorganizadas de acordo com critérios museológicos mais aprimorados.

A Capela Sistina é outra atração imperdível do Museu do Vaticano.

É famosa pela sua arquitetura, inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento, e sua decoração em afrescos, pintada pelos maiores artistas da Renascença, incluindo Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli.

Não se pode tirar fotos da Capela Sistina, apenas admirar e pensar que aquele é o local onde se realiza o conclave, o processo pelo qual um novo Papa é escolhido.

Conhecer o Museu do Vaticano te faz entender que ele foi crescendo e se desenvolvendo de mãos dadas com a humanidade e reflete boa parte da história mundial.

Visitar as suas exposições é viajar no tempo e conhecer um pouco mais de nós, enquanto sociedade. É, sem dúvidas, uma atração imperdível para quem visita Roma!

Para os religiosos, visitar o Museu do Vaticano tem um significado ainda maior, pois por lá a história da arte e da religião católica estão entrelaçadas e como não poderia deixar de ser, a capital do catolicismo exala a religião em todos os cantos e em cada detalhe.

A extensão e riqueza do Museu do Vaticano são impressionantes e possivelmente você não conseguirá aproveitar tudo que gostaria.

Tanto a área externa quanto a interna são cheias de detalhes e surpresas.

Sempre indicamos em nossos guias que o viajante faça uma pesquisa antes de viajar e tenha em mente quais são as pioridades em grandes museus.

No Vaticano o planejamento é ainda mais importante, pois por lá você não vai encontrar grandes explicações sobre os museus autônomos – leia-se galerias – e nem um mapa para orientar os visitantes

É importante ressaltar que o Museu do Vaticano não fornece qualquer tipo de mapa ou explicação. Isso significa que você tem duas opções para não ficar perdido: ou contrata um passeio guiado ou leva o mapa impresso para a sua viagem.

Para consultar e imprimir o mapa do Vaticano clique aqui.

 

Ingressos para o Museu do Vaticano

 

Já falamos que você deve marcar a sua visita ao Museu do Vaticano para 12 horas (ou 13 horas, caso pretenda almoçar), de modo que tenha tempo suficiente para aproveitar a Basílica de São Pedro e a sua cúpula.

Para comprar  e reservar os ingressos, clique aqui.

Consulte aqui um passo a passo para comprar o ingresso do Museu do Vaticano online.

 

Horário de funcionamento do Museu do Vaticano

 

A bilheteria do Museu do Vaticano funciona de 9 a 16 horas e o Museu de 9 a 18 horas.

Isto significa que você só poderá entrar até 16 horas e permanecer no Museu até 18 horas. Se você estiver seguindo o nosso roteiro isto não será um problema, pois a nossa sugestão é que visite o Museu do Vaticano durante as primeiras horas da tarde e consiga aproveitar a estrutura com calma e com maior conforto.

O Museu do Vaticano abre de Segunda a Sábado, exceto nos últimos Domingos do mês, quando abre com visita gratuita de 9 a 12:30 a bilheteria e até 14 horas a visita no Museu.

O Museu não abre dia 6 de Janeiro, 11 de Fevereiro, 19 de Março, Páscoa e Domingo de Páscoa, 1 de Maio, 29 de Junho, 14 e 15 de Agosto (alguns anos 15 e 16), 1 de Novembro, 8, 25 e 26 de Dezembro.

 

O Museu do Vaticano é imenso e não há como definir quantas horas você passará por lá. Isto vai depender do seu interesse e da sua disponibilidade.

Nós passamos cerca de 4 horas no Museu e conseguimos conhecer a maior parte as atrações que nos interessavam.

Saindo do Museu volte para admirar a incrível Piazza de São Pedro.

A imponência e a magnitude das estruturas do Vaticano são impressionantes.

Como não podia faltar, os guardas reais do Vaticano, os Guardas Suíços.

Depois siga andando até a Via de la Conciliazone e de lá para o Castello Sant Angelo.

O Castelo de Sant Angelo também conhecido como Mausoléu de Adriano, localiza-se na margem direita do rio Tibre, diante da ponte Sant’Angelo, próximo do Vaticano, em Roma, Itália.

O castelo é atualmente um museu e já passou por muita transformação histórica desde a sua contrução.

Não visitamos o Museu do Castelo, mas se tiver interesse esta será uma excelente atração.

 

Ingresso do Museu do Castelo Sant Angelo e horários de funcionamento

 

O ingresso do museu custa 10,50 Euros e está incluso no Roma Pass.

Saiba mais sobre o Roma Pass.

O Museu funciona de Terça feira a Domingo de 09 a 19:30. A bilheteria fecha 18:30.

O Museu não abre Segunda feira, dia 25 de Dezembro e 1º de Janeiro.

 

A ponte Sant’Angelo, sobre o rio Tibre, é ornada por doze estátuas de anjos esculpidas por Gian Lorenzo Bernini.

Atravesse a Ponte Sant Angelo e siga pela Via dei Coronari até a Piazza Navona.

Você pode encerrar o seu dia por aí ou continuar até a Fontana Di Trevi para uma visita noturna inesquecível!

Gostou do nosso roteiro do 3º dia em Roma? Confira a nossa sugestão de roteiro para o 4º dia na Cidade Eterna clicando aqui.


roteiros personalizados

Você também pode gostar de:

 

Está procurando um hotel em Roma? Clique aqui e confira as melhores opções do Booking.com. Ao reservar através do nosso link você vai estar ajudando o blog a produzir mais conteúdo de qualidade sem pagar nada a mais por isso!

Dicas de viagem Roma – Um guia completo

Onde se hospedar em Roma – Melhores bairros e hotéis

As melhores atrações turísticas de Roma – Top 10

Clique aqui para acessar o nosso roteiro de Roma do 1º dia.

Clique aqui para acessar o nosso roteiro de Roma do 2º dia.

Clique aqui para acessar o nosso roteiro de Roma do 3º dia.

Clique aqui para acessar o nosso roteiro de Roma do 4º dia.

Saiba como comprar e reservar o ingresingresso do museu do Vaticano

 


seguro