Encontre aqui todas as dicas para programar uma viagem perfeita a Santiago, a linda capital do Chile

Preparamos este guia com informações preciosas e objetivas para você aproveitar o melhor do destino com o menor custo possível.

 

Chile – Uma introdução

 

Vista em um mapa, a forma do Chile é uma das mais diferentes.

A sua fantástica extensão que beira os 4 mil km de comprimento associada a uma largura de apenas 180 km fazem com que o país seja a sede de uma realidade geográfica única.

Ao mesmo tempo que a barreira de rocha e gelo formada pela Cordilheira dos Andes separa o país da Argentina, o Deserto do Atacama, faixa árida de 1.000 km separa o Peru ao norte.

É um país diferenciado em sua essência, especialmente em comparação aos outros países da América do Sul.

São as paisagens remotas e lindas que atraem os turistas ao Chile, que conta com boa parte da área do país coberta de vastas regiões naturais quase completamente virgens.

Poucos países desfrutam de contrastes tão surpreendentes que vão do deserto mais seco do mundo aos imensos campos gelados e glaciares milenares.

Em meio a estes extremos, os visitantes encontram atrações tão incríveis quanto, como os cerrados ensolarados, os vinhedos e pomares magníficos, as florestas temperadas virgens e os fiordes e gélidas paisagens da Patagônia.

Você pode usufruir destas belezas naturais do modo que escolher, pois o Chile oferece atrações e estrutura para todos os tipos de viajantes e para todos os bolsos.

Ah, e essa pode até ser a sua primeira viagem ao Chile, mas certamente não será a última. 

 

Dicas úteis

 

Separamos uma série de dicas úteis para a sua viagem.

 

 Entrada no Chile

 

Muitos trâmites burocráticos foram eliminados com o advento do Mercosul e hoje os brasileiros não precisam mais do que um documento de identidade para ingressar no Chile.

Lembramos que o documento de identidade é o RG, sendo outros documentos, como carteira de motorista, certidão de nascimento e CPF não aceitos.

Os turistas brasileiros podem permanecer até 90 dias no território chileno com o visto de entrada.

 

Saúde

 

Não há obrigatoriedade de tomar qualquer vacina para entrar no Chile e o país ostenta ótimas condições sanitárias.

No entanto, não viaje para o Chile sem o seu seguro saúde. Para saber todas as informações e contratar o seu seguro saúde  aqui.

 

Fuso horário

 

Em relação ao Brasil o Chile está no mesmo fuso horário, portanto, não será necessário ajustar o relógio ao pousar no país.

O Chile também adota o horário de verão, mas pode ser em datas diferentes do Brasil, portanto, fique atento a este evento.

 

Quando visitar Santiago

 

IMG_3005

O Chile está localizado na América do Sul, pode ser visitado todos os meses e tem estações do ano bem definidas.

Por isso, entenda quais são as características de cada uma das estações para definir qual a melhor época para a sua viagem.

No verão, faz muito calor em Santiago entre Dezembro a Fevereiro, com temperaturas médias de 30 graus. Se estiver planejando uma viagem para essa época, saiba que deve levar roupas leves e programar passeios tranquilos.

A partir de Março as temperaturas abaixam, e ficam entre 10 a 20°C. Por sinal, essa é a temperatura média em Março, Abril, Outubro e Novembro.

No inverno faz muito frio, inclusive com temperaturas negativas, sendo Julho o auge da temporada de esportes de inverno no Chile.

O inverno é o período mais caro e mais cheio de turistas, especialmente com o início das temporadas de esqui, que geralmente ocorre na segunda quinzena de julho e estende-se até o inicio de setembro.

 

Como chegar em Santiago do aeroporto

 

O Aeroporto Internacional de Santiago, também conhecido pela sigla SCL, ou também Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez ou Aeroporto de Pudahuel, está situado a 25 km de distância do centro da cidade.

Este é o principal aeroporto de Santiago opera as rotas internacionais e algumas nacionais.

Para acessar o post completo sobre como chegar em Santiago do aeroporto clique aqui.

Há diversas opções para fazer o trajeto entre o aeroporto de Santiago e o centro da cidade e você deve escolher de acordo com a sua disponibilidade financeira e também pensar no tempo gasto no deslocamento. A boa notícia é que há opções para todos os gostos e bolsos.

São três as principais alternativas de transporte entre o aeroporto de Santiago e o centro: o taxi, o transfer e o ônibus.

Faremos uma análise detalhada de  cada uma delas para que você faça uma escolha consciente.

 

Taxi

 

A forma mais prática de se locomover entre o aeroporto e o centro é o taxi, contudo, ela também é a mais cara.

Existem tipos diferentes de táxis que você perceberá assim que sair do aeroporto. A nossa sugestão é que você ignore o assédio dos taxistas e escolha os taxis oficiais, para evitar possíveis problemas.

Procure o balcão das empresas oficiais e pague o valor tabelado – inclusive pode ser pago no cartão de crédito. Depois é só encontrar os motoristas credenciados da empresa de taxi e embarcar.

Além dos taxis oficiais, indicamos também a empresa Transvip, que oferece o trajeto de taxi, além de transfer privado e compartilhado.

O trajeto custa entre 18 a 22 mil pesos, dura cerca de 20 minutos e a tarifa varia de acordo com o local de sua hospedagem.

O taxi torna-se uma excelente opção se estiver com mais de dois passageiros, pois a divisão do valor acaba saindo mais em conta que o transfer compartilhado.

 

Transfer

 

Essa é uma excelente opção para os viajantes que não querem arcar com os altos custos de um taxi, mas ao mesmo tempo querem ter o conforto de ser deixado na porta do hotel. Essa é, sem dúvidas, uma opção confortável e relativamente barata.

As empresas Transvip e Delfos operam este trecho e possuem saídas regulares. Você pode reservar com antecedência e evitar filas ou comprar o trecho no próprio aeroporto, nos guichês de atendimento.

As duas empresas funcionam 24 horas por dia, todos os dias do ano e você pode encontrá-las tanto no hall central do aeroporto quanto na área de desembarque doméstico e internacional.

O valor do transfer é 7 mil pesos por passageiro e o percurso dura cerca de 40, podendo demorar mais a depender da quantidade de passageiros e da rota do transfer.

É possível contratar um transfer privado que custa 26.400 pesos chilenos. Essa é uma excelente opção para grupos ou famílias com mais de 4 pessoas e o transfer comporta até 7 passageiros.

 

Dica: Se reservar pela internet ganha 10% de desconto na primeira corrida. É prático e seguro, basta acessar o site!

 

Ônibus

 

Duas empresas operam o trajeto do aeroporto de Santiago ao centro, passando por alguns terminais e estações de metrô.

São ônibus exclusivos da rota do aeroporto e possuem ar condicionado.

Essa é a opção mais econômica para a sua viagem, sendo que a o trajeto dura cerca de 45 minutos e sai mais barato se você comprar os bilhetes de ida e volta.

A Turbus e a Centropuerto realizam o trajeto a cada 20 minutos e as tarifas custam 1600 só ida e 2800 ida e volta.

Os ônibus param em frente a portão 5, e operam de 20 em 20 minutos de 5h à meia-noite, sendo que durante a madrugada, há ônibus a cada uma hora.

A Centropuerto faz as seguintes paradas:

metrô santiago

Los Héroes – Aeropuerto

1) Metro Los Héroes (Plazoleta central) 2) Estación central (Alt. 3.400 frente a Notaría) 3) Metro universidad de Santiago 4) Metro Toro manzote 5) Metro Las rejas 6) Metro terminal pajaritos 7) ENEA 8) Aeropuerto 3er Nivel

Aeropuerto – Los Héroes

1) Aeropuerto 1er Nivel  2) Metro Barrancas  3) Metro Terminal Pajaritos 4) Metro Las rejas 5) San Alberto Hurtado 6) Metro Universidad de Santiago 7) Metro Estación Central 8) Metro Unión Latinoamericana 9) Metro república (Después de las 21 hrs.) 10) Metro Los Héroes (Plazoleta Central)

Já a Turbus faz paradas em na Estação de metrô Universidad de Santiago Estação de metrô Las Rejase Estação de metrô Pajaritos.

Tenha em mente qual a melhor parada para você, pois as duas empresas fazem trajetos distintos.

 

Aluguel de carro

 

Esta é uma boa opção apenas para os viajantes que pretendem fazer alguma viagem com o veículo, pois o carro não é uma opção de transporte recomendada em Santiago.

De qualquer forma, você pode consultar as empresas e tarifas aqui.

 

 

Quantos dias ficar em Santiago

 

Santiago é um destino incrível para quem tem pouco tempo de férias e quer aproveitar uma viagem internacional.

Com três dias é possível conhecer boa parte das atrações turísticas de Santiago, embora seja melhor separar quatro dias apenas para conhecer a cidade.

Se pretender visitar vinícolas adicione mais um dia para visitar o Valle Casablanca.

Se quiser conhecer Valparaíso e Vña del Mar, adicione outro dia extra ao roteiro.

Sendo assim, uma viagem completa a Santiago incluindo visita aos seus arredores exige entre 6 a 7 dias.

 

Onde se hospedar em Santiago

 

IMG_8273

É bom saber que Santiago, a capital do Chile tem 26 distritos, sendo que cada um deles tem as suas características específicas. Alguns destes distritos são indicados para turistas e outros não, por se tratar de zona exclusivamente sem qualquer interesse turístico e/ou perigosa.

Para decidir qual a melhor opção para a sua viagem leia o nosso post e veja quais são as áreas mais indicadas para se hospedar de acordo com os seu perfil. Para acessar o post completo clique aqui.

Não deixe de conferir o nosso post com indicação de dois apartamentos do Airbnb em Santiago que testamos e aprovamos!

 

Centro de Santiago

 

O centro de Santiago está próximo de boa parte das atrações turísticas de Santiago e situado em uma zona comercial bem movimentada.

Esta região da cidade está localizada entre o rio Mapocho e a Alameda e foi o local no qual os conquistadores espanhóis chegaram e começaram a construir a cidade no entorno da Plaza de Armas.

Por se tratar de uma zona histórica, o centro de Santiago é uma boa região para se hospedar, mas não espere originalidade ou charme do local.

 

Confira aqui a nossa dica de apartamento do Airbnb no centro de Santiago – Testado e aprovado!

 

Nos hospedamos 4 noites no Centro de Santiago, em uma região interessante e próxima a estação de metrô e gostamos da experiência. Tivemos facilidade para caminhar para a maioria das atrações e também de encontrar restaurantes e supermercados no entorno de nosso apartamento.

No entanto, tivemos uma experiência de 2 noites em Bellas Artes antes de viajar para o Deserto do Atacama e podemos afirmar que o bairro é muito mais agradável que o centro.

Mas, se você está em busca de uma opção de hospedagem prática e barata, saiba que esta região será a mais indicada para você!

Acesse o roteiro do centro histórico para verificar quais são as atrações próximas.

Melhores hotéis: Hotel the Singular, Hotel Ismael 312 e Casanoble Hotel Boutique.

 

Bellas Artes

 

Nos hospedamos 2 noites em Bellas Artes antes de viajar para o Deserto do Atacama e simplesmente amamos o bairro.

Escolhemos um apartamento na Calle Merced, bem próximo ao Cerro Santa Lucía e a diversos restaurantes, bares e cafés. Fizemos todos os passeios nos arredores caminhando e também utilizamos o metrô.

Esta área está próxima dos Museus Bellas Artes, Museu de Arte Contemporânea, Lastarria, Cerro Santa Lucía, Parque Florestal e muito mais.

 

Confira aqui a nossa dica de apartamento do Airbnb no centro de Santiago – Testado e aprovado!

 

É uma região residencial, mas há uma boa variedade de hotéis e apartamentos no Airbnb disponíveis. Inclusive, sempre indicamos aos nossos clientes de roteiros personalizados que priorizem esta área.

Melhores hotéis: Altiplânico Bellas Artes e La Casona Hostel

 

Lastarria

 

Bem próximo a Bellas Artes está Lastarria, uma das regiões mais agradáveis e charmosas para se hospedar em Santiago.

O bairro tem diversas opções de restaurantes, bares, lojas, galerias e cafés e é um dos queridinhos da cidade. 

Há diversas opções de hotéis charmosos por lá e se você prioriza conforto e charme escolha uma hospedagem em Lastarria sem pensar duas vezes,

Este é um bairro extremamente turístico e está na região central, sendo possível caminhar e se locomover de metrô para todas as outras atraçõe da cidade.

Melhores hotéis: Los Cumbres Lastarria, Lastarria 43/61 e Lastarria Boutique Hotel

 

Bellavista

 

Bellavista é considerado o bairro mais cool de Santiago, pois abriga diversos restaurantes, bares, intervenções artísticas.

É um bairro com uma atmosfera super jovem e boêmio e super colorido por conta dos graffitis que estão espalhados por lá.

Lá estão localizados o Cerro San Cristóbal, o Pátio Bella Vista, a Casa de Pablo Neruda e muitas outras atrações. Há também muitas feirinhas de rua na região.

O bairro sofre com a falta de estações de metrô, mas é possível utilizar este meio de transporte público com uma breve caminhada atravessando a Ponte Pio Nono.

Sem dúvidas, uma excelente localização para se hospedar em Santiago.

Melhores hotéis: Hotel Boutique Castillo Rojo, Tinto Boutique Hotel e Luciano K Hotel.

 

Providencia

 

Providencia é um bairro super interessante e está localizado na região central de Santiago.

Lá estão o Costanera Center, o Parque de las Esculturas e muitos restaurantes charmosos.

A Avenida Vitacura é um dos principais destaques de Providencia e conta com lindos prédios e um paisagismo impecável.

Sem dúvidas, uma excelente área para se hospedar em Santiago.

Melhores hotéis: Casa Sur boutique hotel, Hotel Boutique le Reve e Carménére Boutique Hotel.

 

Vitacura e Las Condes

 

Esses são os bairros mais sofisticados e modernos de Santiago, onde a classe média e alta moram.

Sede das lojas mais classudas, dos restaurantes mais chiques e de lindos parques, Vitacura e Las Condes são regiões interessantes para hospedagem.

Por lá, há diversos hotéis sofisticados com um clima mais business. No entanto, estão um pouco mais afastados das atrações turísticas principais, mas nada que um metrô não resolva.

Melhores hotéis: Los Cumbres Vitacura, Boulevard Suítes e Ritz Carlton

 

Recoleta e Patronato

 

Estas regiões estão próximas ao bairro Bellavista, no entanto, são dominadas por imigrantes.

Por lá, é possível encontrar restaurantes e lojas asiáticas, do oriente médio e também de outros países latinos. O comércio de produtos baratos e falsificados é intenso nesta região.

Por ser um bairro sem muito apelo turístico, não é das melhores opções de hospedagem em Santiago.

 

O que fazer em Santiago

 

IMG_7938Você está planejando uma viagem a Santiago e quer saber o que fazer por lá?

Neste post você vai encontrar um resumo – bem completo – das melhores atrações turísticas de Santiago.

 

Plaza de Armas

 

A Plaza de Armas está localizada na área mais agitada da cidade de Santiago e sempre representou o centro cívico da cidade.

Esta praça já foi chamada de Plaza Mayor e representa o marco zero do Chile, abrigando os principais símbolos arquitetônicos da era colonial, como o Correo Central, a Prefeitura e a Catedral Metropolitana, considerada o principal templo católico do país.

Visitamos a Plaza de Armas no primeiro dia do roteiro de 5 dias em Santiago. Para acessar o post completo clique aqui.

Na Plaza de Armas você vai encontrar diversas atrações, como o Correio Central, a Catedral de Santiago e o Museu Histórico Nacional. Também pode visitar o centro de informações turísticas para pegar mapas e informações adicionais.

Para acessar o post completo sobre a Plaza de Armas clique aqui.

 

Mercado Central

 

O Mercado Central é uma das mais icônicas atrações de Santiago, pois representa a alma do povo local.

Por lá você vai encontrar diversas bancas que vendem peixes frescos e no no centro do mercado existe uma espécie de hall que preserva alguns restaurantes especializados em peixes e frutos do mar.

É uma atração que merece ser visitada, especialmente se quiser provar comida típica chilena!

Visitamos a Plaza de Armas no primeiro dia do roteiro de 5 dias em Santiago. Para acessar o post completo clique aqui.

 

Bairro Paris Londres

 

O Bairro Paris Londres está localizado na área central de Santiago, mas você terá a impressão de ter se “teletransportado” para a Europa, pois a principal característica deste local é o estilo arquitetônico europeu e suas sinuosas ruas estreitas de ladrilhos.

Muitos deixam essa atração fora do roteiro, mas este é um dos mais charmosos cantinhos de Santiago e sem dúvidas merece a sua visita.

O nome do bairro se deve ao cruzamento da Calle Paris com a Londres, em plena metrópole sulamericana. Incrível, não é mesmo?

Uma dica imperdível é iniciar o passeio na Iglesia de San Francisco e seguir pelas ruelas a sua direita. Desta forma poderá conhecer o melhor desta incrível região.

Para acessar o post completo com todas as informações e dicas sobre o bairro Paris Londres clique aqui.

 

Bairro Itália

 

Clique aqui para verificar o roteiro no Bairro Itália.

O Bairro Itália oferece opções para todos os gostos e bolsos e, apesar de ser uma área com tendências modernas,preserva muito de sua originalidade e tradição.

Este bairro começou a florescer em 1910, quando uma família italiana abriu uma fábrica de chapéus fazendo com que demais comércios começassem a migrar para a área. Desde então a área cresceu muito e hoje se orgulha de sua gama de ofertas culturais, tais como os museus, galerias, lojas vintages, pequenas empresas e restaurantes.

A região também se destaca como polo gastronômico descolado de Santiago, sendo que o restaurante mais badalado é o russo Olivié (Rancágua 396). O  Da Noi, tradicionalíssimo italiano do bairro não deixa a desejar. Para lanchar, a indicação é o Café Survenir (Avenida Itália 1485).

Não deixe de explorar o Parque Bustamante e passear pela sua extensão. Uma boa ideia é parar no Café Literário Bustamante para um café.

 

Museu de Bellas Artes e Museu de Arte Contemporânea

 

Santiago tem diversas atrações artísticas, sendo que o Museu de Bellas Artes e o MAM se destacam muito neste panorama.

Você pode até não um super entendido em história da arte, mas o fato é que estes dois museus são atrações imperdíveis e não podem ficar de fora do seu roteiro. Para acessar o post completo sobre os museus clique aqui.

Leves, charmosos e com muitas exposições interessantes. Assim podemos definir estes dois museus incríveis no coração de Santiago que visitamos no segundo dia do roteiro Santiago – para acessar o post completo clique aqui.

 

Cerro Santa Lucía

 

A capital do Chile possui alguns morros que são chamados “cerros” e o de Santa Lucia está localizado em uma área central da cidade e possui um parque urbano incrível. Isto tudo com uma vista panorâmica da cidade e dos Alpes!

Visitamos o Cerro Santa Lucía em nosso segundo dia na cidade de Santiago. Para acessar o roteiro completo clique aqui.

A melhor forma de visitar o cerro é entrando pelo acesso da Av. Alameda, em frente à estação de metrô Santa Lucia e descer na outra extremidade, mais especificamente na Calle Merced.

Há muito o que visitar no Cerro, como o mirate, a Fonte Netuno, o Castelo Hidalgo e muito mais. Para acessar o post completo sobre o Cerro Santa Lucía clique aqui.

 

Cerro San Cristóbal

 

O Cerro se destaca pela sua excelente visão panorâmica da cidade e pela imponente estátua da Virgem Maria. É, sem dúvidas, uma atração turística imperdível da cidade.

Nós visitamos o Cerro San Cristóbal em nosso 4º dia em Santiago – clique aqui para ver o roteiro completo.

Com uma altitude de 880 metros e uma proeminência de 280 m, é o segundo ponto mais alto da cidade, superado apenas pelo da colina Renca.

A atração é tão importante para a cidade que o Papa João Paulo II visitou o cerro em sua viagem a Santiago. É como um templo católico da cidade.

É, sem dúvidas, uma atração imperdível em Santiago. Para acessar o post completo clique aqui.

 

Parque Bicentenário

 

Santiago do Chile é uma cidade com muitos parques e praças ideais para caminhar, correr ou andar de bicicleta.

O Parque Bicentenario, conta com diversas opções de lazer, é lindíssimo e está localizado na centro cidade.

O moderno Parque Bicentenário – o nome faz referência aos 200 anos da Independência Chilena – conta com vários brinquedos super diferentes e modernos, trilhas para corridas e caminhadas com água potável disponível, aparelhos para ginástica e no verão até guarda-sol e sombrinhas de praia.

Além disso, há diversas esculturas espalhadas pelo parque, não deixe de admirá-las.

Confira o roteiro completo do dia que visitamos o Parque Bicentenário clicando aqui.

 

Lastarria

 

Um verdadeiro oásis tranquilo no centro de Santiago, Lastarria é o local perfeito para dar um passeio tranquilo a qualquer hora do dia.

Nas caçadas movimentadas do bairro, onde cada canto tem uma história, você vai encontrar diversas opções gastronômicas, artísticas e de design.

 Ao passear com calma pela região, não deixe de dar uma olhada na Plaza Mulato Gil de Castro, onde fica o Museu de Artes Visuais.

 Visitar Lastarria é um “must do” para quem gosta de boa comida, pois lá diferentes cozinhas coexistem em harmonia para satisfazer todos os gostos gastronômicos.

Lastarria é também uma grande vitrine para as produções chilenas, seja no design, nas roupas, acessórios e objetos e também convergindo com a arte, livros e música. É um dos locais mais boêmios e charmosos de Santiago e conquista os visitantes com suas ruas estreitas em estilo europeu.

 

Vinícolas

 

Um programa imperdível para quem viaja a Santiago é visitar as vinícolas do Valle Casablanca.

O Valle Casablanca se destaca pela produção dos vinhos Chardonnay e Sauvignon Blanc, pois proporciona excelentes condições para a plantação e cultivo das uvas.

O Valle abriga vinícolas reconhecidas internacionalmente e uma delas é a Emiliana, uma vinícola orgânica situada a apenas 50 minutos de Santiago. Para acessar o post completo com todas as informações sobre a Vinícola Emiliana clique aqui.

A vinícola Emiliana vem sendo reconhecida internacionalmente por seu respeitado processo de produção devinhos orgânicos e biodinâmicos.

Na Vinícola é possível fazer diversos tipos de tour para conhecer todo o processo orgânico instalado na produção e também conhecer a horta da propriedade.

A simples visita a Emiliana já é um passeio que vale a pena, pois a sua estrutura é extremamente charmosa e o lugar é lindíssimo. Não deixe de incluir no seu roteiro